Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 ONU anuncia nova orientação para o Haiti no Conselho de Segurança - Jornal Brasil em Folhas
ONU anuncia nova orientação para o Haiti no Conselho de Segurança


O subsecretário-geral do Departamento de Operações de Paz das Nações Unidas, Jean-Pierre Lacroix, disse nesta terça-feira (3), no Conselho de Segurança da ONU, esperar que a nova missão da organização no país, a Minujusth, “seja a última missão de paz enviada para o Haiti.” A informação é da ONU News.

Segundo ele, a ONU já prepara a mudança da missão de paz para uma missão de desenvolvimento. Nos próximos meses, o seu escritório vai fornecer mais dados sobre esta transição. Lacroix visitou o Haiti nos dias 14 e 15 de março e disse que a Minujusth “está completamente operacional e a implementar o seu mandato de forma ativa.”

O subsecretário-geral disse acreditar que a missão de paz “só pode ser eficiente se tiver uma boa relação com o governo do Haiti e o seu povo, com base em solidariedade e respeito mútuos.” Lacroix admitiu que a relação entre a missão e o governo “podia ter sido melhor” no início, mas disse estar “muito otimista com os esforços e vontade do presidente Moïse e do seu governo para criar um ambiente de mudança.”

Jean-Pierre Lacroix deu os exemplos da reforma do Estado, da manutenção de estabilidade política e social, do combate à corrupção e do estabelecimento de um conselho eleitoral permanente no Haiti. E afirmou que, “apesar destas oportunidades, é preciso lembrar que permanecem riscos e desafios.”

Incertezas

Lacroix avisou que “a fraqueza das instituições de justiça continua a gerar múltiplos desafios e encorajar uma cultura de impunidade. ”

Segundo ele, o Haiti “percorreu um longo caminho para atingir a atual estabilidade política e de segurança, mas incertezas econômicas podem resultar em exclusão, especialmente dos jovens e mais vulneráveis, e minar este progresso.”

O subsecretario-geral explicou que eleições “são uma fonte frequente de instabilidade” no país e que há um novo pleito marcado para o final de 2019. Lacroix avisou que os resultados podem “levar a uma situação mais polarizada, criando um ambiente menos propício a mudanças sistêmicas.”

Esta foi a primeira vez que o Conselho de Segurança debateu a situação no Haiti desde que a Minujusth foi lançada, em 16 de outubro do ano passado, em substituição da Minustah.

Brasil no Haiti

No mês de outubro passado, no Rio de Janeiro, um evento comemorativo marcou o final dos trabalhos dos militares brasileiros na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), após 13 anos de atuação, que contou com a participação de 37,5 mil homens e mulheres brasileiros.

Edição: Augusto Queiroz

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212