Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Reino Unido acusa Rússia de usar reunião da Opaq como tática de distração - Jornal Brasil em Folhas
Reino Unido acusa Rússia de usar reunião da Opaq como tática de distração


O Reino Unido acusou a Rússia, nesta terça-feira (3), de convocar uma reunião da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq) como tática de distração e para dificultar a investigação em curso sobre o envenenamento do ex-agente duplo russo Serguei Skripal na Inglaterra.

Essa iniciativa russa é uma nova tática de distração, que aponta para dificultar o trabalho da Opaq, declarou o Ministério das Relações Exteriores, em um comunicado. A reunião prevista para quarta-feira (3) foi solicitada por Moscou.

A Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) se reunirá nesta quarta-feira para tratar das alegações britânicas contra a Rússia, acusada de ser responsável pelo envenenamento do ex-agente duplo russo Serguei Skripal e sua filha, segundo comunicado publicado nesta terça-feira.

O presidente do Conselho Executivo recebeu um pedido do representante permanente da Rússia para convocar uma reunião extraordinária em relação ao incidente de Salisbury (Inglaterra), segundo o documento.

A reunião será realizada na sede OPAQ em Haia.

Serguei Skripal foi envenenado oa lado da filha Yulia no dia 4 de março em Salisbury com um agente derivado, segundo as autoridades britânicas, de um programa químico do período soviético.

Londres considera que a responsabilidade de Moscou neste caso é a única plausível, apesar dos desmentidos do governo russo.

O chanceler de Moscou, Serguei Lavrov, insinuou na segunda-feira que Londres poderia estar por trás do envenenamento, ao afirmar que o caso ajuda o país a criar uma distração para os problemas ao redor do Brexit.

O representante da Rússia na OPAQ, Alexander Shulgin, pediu uma reunião para tratar as alegações do desrespeito da Convenção da parte de um Estado parte a outro Estado parte sobre o incidente de Salisbury.

Pedimos que este ponto da agenda ou parte deste seja discutido pelo Conselho em uma sessão confidencial, afirmou Shulgin em uma carta.

A justiça britânica autorizou em 22 de março a coleta de mostras de sangue dos Skripal, o que dever permitir que a OPAQ realize a própria análise da substância utilizada para o envenenamento. Londres afirma que é um agente da família Novichok.

O incidente de Salisbury provocou uma das piores crises diplomáticas dos últimos anos entre Moscou e o Ocidente.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212