Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Entidades debatem na Câmara saúde e segurança do trabalhador - Jornal Brasil em Folhas
Entidades debatem na Câmara saúde e segurança do trabalhador


Audiência pública em atenção ao Abril Verde reuniu na manhã desta terça-feira (3), no Plenário da Câmara Municipal de Maceió, representantes de diversas entidades que discutiram a saúde e segurança do trabalhador. A campanha faz parte do calendário anual e visa pôr em prática ações que possibilitem a redução de acidentes de trabalho, cujo número ainda é considerado elevado.

O debate foi proposto pelo vereador Chico Filho (PP) e aprovado pelos demais parlamentares. Participou também o vereador Francisco Sales (PPL).

Paulo Malgueiro, representante do Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon) falou sobre a importância da audiência e destacou que a educação é a melhor maneira de prevenir os acidentes. Disse ainda que graças à conscientização dos empresários, o quadro tem melhorado. “Saúde e segurança não é um gasto, é um investimento. As consequências dos acidentes de trabalho são muito graves e pesam muito mais no bolso do empresário”, afirmou.

O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Alagoas, Rafael Gazzaneo chamou a atenção para a iniciativa da Câmara ao promover o debate. “É indiscutível que com esse tema estamos falando do bem maior que é a vida”, afirmou ao chamar a atenção para o número expressivo de acidentes de trabalho e as subnotificações.

“Por isso é importante estarmos aqui reunidos, convocando a sociedade para que se envolva nessa discussão, para que possamos fazer com que as empresas cumpram as normas de segurança e de saúde no trabalho”, afirmou Gazzaneo.

REFORMA TRABALHISTA - Ele lembrou ainda do agravamento da situação desde que a reforma trabalhista foi aprovada e entrou em vigor no País. “Todos nós acompanhamos os ataques que o direito do trabalho sofreu. Com a lei da terceirização irrestrita e a reforma trabalhista, algumas consequências nós já estamos experimentando, como a precarização do trabalho trazida com a informalidade, que aumenta a possibilidade de acidentes”, declarou o procurador-chefe do MPT.

Rafael Gazzaneo ressaltou que “se nos setores onde existe um técnico, um engenheiro de trabalho, os índices de acidentes são altos, imagine um local onde o trabalho se realiza na informalidade. Sem dúvida, os terceirizados estão muito mais propensos ao desrespeito às normas trabalhistas e de segurança. É com muita preocupação, portanto, que a gente inicia esse abril verde de 2018, mas a luta permanece”, disse.

O representante do Sindicato dos Técnicos em Segurança no Trabalho, Redson David, destacou que a categoria luta para estender o mês de abril a todos os outros meses do ano e disse que na busca por produtividade, muitas vezes a empresa esquece do trabalhador: “Não se pode colocar a produtividade à frente da segurança do trabalho. Quando se investe na saúde e segurança investe-se na produtividade, porque o trabalhador vai trabalhar feliz e a produção com certeza aumenta”, ele afirmou.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212