Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Uma hora a menos de pregão e mais mudanças no horário da Bovespa na semana que vem - Jornal Brasil em Folhas
Uma hora a menos de pregão e mais mudanças no horário da Bovespa na semana que vem


SÃO PAULO - O investidor que penou para se acostumar ao novo horário de negociação da Bovespa pode comemorar: a partir da semana que vem voltaremos ao velho período das 10h às 16h55 (horário de Brasília) para negociação de ações. Ou seja, teremos uma hora a menos de pregão à vista. Os contratos futuros de Ibovespa, por sua vez, operarão das 9h às 18h. Outra grande novidade é que voltaremos a ter after-market das 17h25 até às 18h.

A justificativa dada pela BM&F Bovespa para a mudança é que neste domingo começa o horário de verão nos Estados Unidos. A diferença entre o horário de Brasília e o de Nova York, então, passará a ser de uma hora. Como a Nyse abre às 9h30 lá, aqui será 10h30 a abertura dos EUA. Na prática, isso significa uma hora a menos de negociação aqui sem os mercados americanos estarem abertos, o que é bem relevante tendo em vista que o investidor estrangeiro responde por 50% do volume negociado na nossa Bolsa.

Para Daniel Ximenes Almeida, trader da Daycoval Investimentos, o mercado brasileiro abrindo quase junto com os EUA, fará com que a Bovespa acompanhe mais as bolsas internacionais desde o começo. O mercado abre lá fora e traz muito volume. Então vai ser melhor por isso e porque vai ter after. Até duas semanas atrás o mercado estava com muito pouca liquidez depois das 17h, explica.

Uma liquidez maior tem um efeito interessante que é diminuir a volatilidade. É fácil entender esta relação, basta pensar que com o volume mais baixo, um investidor com muito dinheiro pode fazer uma ação subir ou cair com muito mais facilidade do que em dias de volume mais alto.

Contudo, em última instância o que vai determinar a volatilidade maior ou menor como sempre será o noticiário.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212