Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Parque do Ibirapuera terá sábado de vacinação contra a febre amarela - Jornal Brasil em Folhas
Parque do Ibirapuera terá sábado de vacinação contra a febre amarela


Os frequentadores do Parque do Ibirapuera que ainda não se vacinaram contra a febre amarela poderão receber a dose neste sábado (7), durante a abertura da quarta edição da Virada da Saúde. A atividade fará parte da ação promovida pela Secretaria da Saúde de São Paulo e acontecerá na Arena de Eventos, ao lado do Museu Afro Brasil (portão 10), das 10h às 16h.

Para receber a dose, é preciso levar documento de identificação com foto e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS. Além da ação no parque, a campanha de imunização contra a doença segue neste sábado em cerca de 80 postos de saúde, que estarão de plantão para atender à demanda. As unidades de plantão e seus respectivos horários de atendimento estão disponíveis no site da prefeitura.

Durante a semana, a dose é aplicada em todos os postos da capital paulista. O usuário pode localizar a Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência mais próxima de seu endereço por meio da ferramenta Busca Saúde. A campanha de imunização, que começou em setembro do ano passado, se estenderá até 30 de maio. A Secretaria da Saúde reforça que a vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, com neoplasia (câncer), com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e submetidos a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar o médico antes de se vacinar.

Mulheres amamentando crianças com até 6 meses de idade e gestantes que são residentes das áreas de risco devem ser vacinadas, após avaliação do médico do pré-natal. Depois de receber a vacina, a lactante deve suspender a amamentação por 10 dias.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212