Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Julgamento no STF vira foco da imprensa latina - Jornal Brasil em Folhas
Julgamento no STF vira foco da imprensa latina


Os jornais argentinos colocaram na capa e com destaque de fotografias e detalhamentos o julgamento no Supremo Tribunal Federal do Brasil (STF) do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A sessão foi acompanhada ao vivo pelos principais veículos da Argentina. De forma semelhante, reagiu a imprensa no Chile e no Peru, destacando o assunto nos jornais.

O conservador La Nación diz que a decisão do Supremo “sacudiu o tabuleiro do Brasil”. O jornal esquerdista Pagina 12 classificou de “golpe judicial” na manchete: “O Povo Brasileiro tem o direito de votar em Lula”.

Jornal de maior circulação na Argentina, o Clarín observa como “dramática definição” a decisão do STF e afirma que há uma “incerteza política” no vizinho e principal parceiro comercial da Argentina.

Na Argentina, os jornais especulam a possibilidade de que o presidente argentino Mauricio Macri poderia aproveitar a “debilidade brasileira” para assumir o papel de líder regional.

O ex-presidente do Chile Ricardo Lagos usou o Twitter para analisar a decisão do STF, que classificou como “má notícia para a democracia” da América Latina, segundo o jornal La Tercera. Reportagem do jornal El Mercurio informa que Lula “pode ir a prisão sob condenação por corrupção”.

No Peru, os jornais também destacaram a votação do STF. O El Comércio colocou na capa: “Rejeitam o habeas corpus de Lula e [ele] fica a um passo da cadeia”, enquanto o La República diz que o ex-presidente está “a caminho da cadeia por uma decisão do STF”.

O julgamento no Supremo ocorreu no momento em que a Operação Lava Jato também é desdobrada nos países vizinhos ao Brasil, Peru, Chile e Argentina. Júlio de Vido, ex-ministro do Planejamento, foi indiciado sob suspeita de ter sido favorecido com contratos de US$ 2,3 bilhões para a construção de gasodutos via Odebrecht.

No Peru, há três semanas, Pedro Pablo Kuczynski renunciou ao cargo de presidente do Peru, após 19 meses na função. A decisão foi tomada as vésperas da votação do impeachment (o segundo desde dezembro) por seu suposto envolvimento no escândalo da Odebrecht.

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212