Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Jornalista é agredido dentro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC - Jornal Brasil em Folhas
Jornalista é agredido dentro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC


O repórter da Rádio CBN de São Paulo Pedro Durán foi agredido na manhã deste sábado (7) por um manifestante, ainda não identificado, no momento em que o jornalista fazia a cobertura dentro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). O repórter foi abordado pelo homem, que teria pedido que ele se retirasse do local e que não era “bem-vindo”.

Pedro Durán, ao lado de outros jornalistas, tinha entrevistado o ex-ministro do governo Lula Celso Amorim quando foi empurrado pelo manifestante, que tentou atirar objetos, como garrafas e até a própria grade de proteção que isolava a imprensa.

A confusão, registrada por vários veículos de imprensa, só foi controlada depois que os deputados Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Carlos Zarattini (PT-SP), além do coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, retiraram Durán do local.

O repórter teve um arranhão no braço e saiu do prédio pelo subsolo. Ele continua na cobertura do lado de fora do sindicato.

Agressões

O ataque ao repórter não foi o primeiro na cobertura sobre a ordem de prisão expedida pelo juiz federal Sérgio Moro contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na última quinta-feira (5), durante protesto em frente à Central Única dos Trabalhadores (CUT), no centro de Brasília, uma equipe do jornal Correio Braziliense – uma repórter, uma fotógrafa e um motorista – tiveram o carro em que estavam depredado. Uma equipe do SBT e um repórter fotográfico da Agência Reuters também foram agredidos.

Ontem (6), em São Bernardo do Campo (SP), o jornalista Nilton Fukuda, repórter da Agência Estadão Conteúdo, e a jornalista Sônia Blota, da Band, foram agredidos ao registrarem manifestações em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Ambos foram atingidos por ovos jogados pelos manifestantes.

Reação

As agressões a jornalistas registradas durante a cobertura de protestos em São Paulo e Brasília geraram reações de entidades de imprensa. Ontem (6) em nota conjunta, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) e Associação Nacional dos Jornais (ANJ) ressaltam que não há justificativa para a violência nem para atentados à liberdade de imprensa.

Em outra nota, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiou os atos de agressão. “A Fenaj reitera que agressões a jornalistas são injustificáveis. Também reafirma sua defesa das liberdades de expressão e de imprensa e do jornalismo como atividade essencial à democracia e à constituição da cidadania. Não há verdadeira democracia sem jornalismo e não há jornalismo sem jornalistas.”

A Associação Brasileiro de Jornalismo Investigativo (Abraji) também se manifestou em defesa da liberdade de imprensa e contra qualquer tipo de violência.

Edição: Carolina Pimentel

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212