Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Roubos são reduzidos em 27% na RISP de Tangará da Serra - Jornal Brasil em Folhas
Roubos são reduzidos em 27% na RISP de Tangará da Serra


No primeiro bimestre deste ano, a Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Tangará da Serra, no médio-norte do estado, conseguiu reduzir os casos de roubo (quando há ameaça ou violência à vítima) em 27% e os de furto (sem ameaça ou violência) em 16%, com relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), foram 107 ocorrências de roubos em 2018 e 140 em 2017, e 421 de furtos este ano contra 504 no ano anterior.

No caso de homicídios dolosos, o número de janeiro e fevereiro deste ano se manteve igual ao registrado no ano passado: sete. Além de Tangará, integram a Risp os municípios de Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Barra do Bugres, Denise, Nova Olímpia e Porto Estrela. Já comparando o período de janeiro a dezembro dos anos de 2017 e 2016, este crime teve redução de 2%, com 57 e 58 casos ocorridos, respectivamente.

A região foi contemplada com melhorias importantes na área de segurança pública, como a instalação da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, em Tangará da Serra (239 km a Médio-Norte de Cuiabá), em 2015, em imóvel cedido pelo Ministério Público. Criada recentemente por meio da Lei nº.10.286, a unidade atende mulheres, crianças e idosos. Com isso, o atendimento ficou mais humanizado e desafogou o fluxo do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC).

Segundo o delegado-regional da Polícia Judiciária Civil (PJC), Alexandre Morais Franco, também contribuíram para as reduções de roubos e furtos a ação qualificada contra grupos criminosos. “E também fortalecemos, por meio da integração entre as forças de segurança, o combate ao tráfico de drogas, o que reflete diretamente na queda da criminalidade”.

Além disso, desde 2017 o Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) está em operação na região, com 18 profissionais treinados em ações imediatas, patrulhamento rural, patrulhamento urbano, rastreamento, entre outras. O Garra é uma unidade operacional da PJC, vinculada a Gerência de Operações Especiais (GOE), da Diretoria de Atividades Especiais.

O trabalho cooperativo entre as instituições, com foco na redução de violência, também foi destacado pelo coronel Heverton Mourett de Oliveira, responsável pelo 7º Comando Regional da Polícia Militar (PM-MT). “Estamos em campo desenvolvendo ações importantes, operações de prevenção, especialmente nos ambientes noturnos, e com patrulhamentos comerciais, bancários, rurais, escolares e as rondas nas áreas de risco potencial”.

De acordo com ele, este tipo de ação é fundamental para a redução da criminalidade, pois o contato com a população possibilita troca de informações que auxiliam no monitoramento de suspeitos e modo de atuação criminosa. “Nos últimos anos, recebemos novos policiais militares e a regional também teve a frota de veículos renovada, o que contribui para o sucesso do trabalho”, acrescentou.



 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212