Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo inaugura Centro de Logística e Batalhão de Emergências Ambientais - Jornal Brasil em Folhas
Governo inaugura Centro de Logística e Batalhão de Emergências Ambientais


A instalação do Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros trouxe segurança e tranquilidade para empresários e trabalhadores do Distrito Industrial. A unidade, que atenderá a população de 13 bairros da região do Coxipó, funcionará dentro do Centro de Logística de Armazenamento e Distribuição do Estado (Celad), que foi inaugurado nesta quarta-feira (04.04).

O centro de Logística trará uma economia de mais de R$ 3 milhões para o Estado. “Nós seremos o centro de distribuição de Mato Grosso e com isto vamos substituir vários imóveis, todos locados e em péssimas condições. Nós concentramos todo o almoxarifado neste imóvel, o que resultou em economia e maior eficiência”, ressaltou o governador Pedro Taques, durante a solenidade de inauguração.

A unidade do Corpo de Bombeiros no Distrito Industrial foi um compromisso de campanha do governador e vem sendo reivindicada pelos empresários há muitos anos. O local conta com mais de 260 empresas e 20 mil empregos diretos e indiretos. “Foi um compromisso que o governador assumiu com a gente e hoje está cumprindo. Aqui temos empresas com produtos inflamáveis e perigosos e o Batalhão traz segurança ao trabalhador e ao nosso patrimônio”, destacou Margareth Buzetti, Presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial.

Durante a cerimonia foi lançada a pedra fundamental para o início das obras da Companhia de Atendimento a Emergência com Produtos Perigosos, também no Distrito Industrial. A nova sede será construída com recurso do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), proveniente de ações de combate à corrupção. O prazo para a execução é de 365 dias e com a conclusão das obras toda a parte operacional do Corpo de Bombeiros da região será transferida para a nova sede. Já a parte administrativa, que gerenciará toda a parte ambiental de Mato Grosso, continuará funcionando no Celad.

“É um momento histórico”, diz o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, Alessandro Borges. “É muito importante para Mato Grosso, porque trabalha com equilíbrio e preservação do meio ambiente. Esta unidade terá condições adequadas para gerenciar a questão das queimadas aqui no estado. Já a parte operacional atenderá o distrito e bairros vizinhos, diminuindo nosso tempo resposta e melhorando o atendimento à população da região”, completa.

BARRIL DE PÓLVORA

“Aqui é um barril de pólvora”, explicou o empresário Adilson Valera Ruiz, sócio da Plastibras, empresa que trabalha com produto de alta periculosidade. “É uma ação fundamental do governo porque aqui temos indústria de plástico, papelão, biodiesel, petroquímicas, gás, combustível, móveis, colchões. É uma infinidade de indústria de setores extremamente inflamáveis, o que é muito perigoso”.

Por ser uma área de extremo risco, com grande concentração de indústrias que trabalham com produtos inflamáveis, as seguradoras estavam se negando a realizar o seguro das empresas. Com o novo Batalhão do Corpo de Bombeiros no Distrito Industrial, essa realidade será mudada e o valor dos seguros diminuirão.

Domigos Kennedy, que é diretor da Maxvinil há mais de 25 anos, empresa que trabalha com produtos de alta combustão celebrou a vinda da unidade de Emergência Ambiental. “O Batalhão é muito importante para o crescimento da economia do Distrito Industrial e nos dá uma tranquilidade para trabalhar, além de atender toda a região do Coxipó. Agora nossa apólice de seguro será muito mais barata, porque quando você não tem uma brigada de incêndio o custo industrial de produção se torna muito mais caro”.

DECRETO

Durante a solenidade foi assinada a alteração do Decreto 250/15, que dispõe sobre o ICMS incidente nas operações de importação de bens, mercadorias e serviço no território mato-grossense. “É um projeto de simplificação para dar mais agilidade às importações e a movimentação do porto seco. O empresário tinha 60 dias para pagar o imposto, vendendo ou não o produto, agora ele terá seis meses para pagar. Ele não precisa mais pagar sobre o estoque do produto enquanto este ainda não foi comercializado”, explicou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Carlos Avalone.

No fim da cerimônia foi assinado um Termo de Convênio com a Infraero para cessão do novo Hangar no aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. “Nossa unidade é muito pequena. Este convênio vai oferecer um novo espaço mais estruturado, mais amplo e que poderá abrigar as nossas estruturas”, destacou o Tenente Coronel Juliano Chiroli, coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212