Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Audiência pública discute municipalização do Distrito Industrial - Jornal Brasil em Folhas
Audiência pública discute municipalização do Distrito Industrial


Foi realizada na noite desta terça (03.04), a primeira audiência pública para discussão sobre a municipalização do Distrito Integrado, Industrial e Comercial de Cuiabá (DIICC). A intenção é que, após concluídas todas as etapas legais, a operacionalização e a gestão do Distrito passem a ser feitas diretamente pelo poder municipal. Atualmente, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), é a responsável.

A reunião contou com a participação do secretário da Sedec, Carlos Avalone, do adjunto de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Lucas Barros e do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro e da presidente da Associação das Empresas do Distrito, Margareth Buzetti, entre outros.

Cenário

Lucas Barros apresentou dados e informações gerais sobre o DIICC, que hoje possui 228 empresas implantadas, 43 em processo de implantação e 26 reservas de areas, divididas em atividades como armazenamento de cereais, comércio varejista e atacadista, construção civil produtos cerâmicos, indústria química e transporte de cargas, dentre outras. Hoje, o funcionamento do Distrito gira em torno de 70% e gera cerca de 4.746 empregos direitos.

Em 2017, a Prefeitura de Cuiabá enviou para a Sedec um ofício solicitando a doação da área para gestão administrativa do DIICC. A partir daí, como explica Avalone, começaram as conversas que também envolveram o governador. “Após receber a demanda, procurei o governador e ele entendeu que a política industrial deve ser feita pelo Governo, visando a discussão de uma política macro, para atração de investimentos. Porém, cada município deve preparar o seu plano de atração para ajudar o poder estadual e trabalharmos em parceria”, esclareceu. Ele e lembrou que em outras ocasiões, o Governo já doou áreas e administração de polos industriais, citando o caso do Distrito de Rondonópolis que foi municipalizado em 2003/04.

Gestão municipal

Para o Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro a questão da municipalização do Distrito é um sonho antigo e a proximidade do aniversário da capital é um momento oportuno. “A nossa gestão está empenhada em contribuir para fortalecer o principal polo econômico, gerador de emprego e renda da cidade. Os problemas municipais devem ser resolvidos aqui, a prefeitura precisa se fazer presente, vivenciar o dia a dia, escutando, buscando soluções. A União e o Estado em comum acordo devem buscar atender às demandas municipais, serem parceiros”, argumentou.

De acordo com informações da assessoria da Prefeitura, em pouco mais de um ano de gestão, o executivo já destinou para o distrito industrial melhorias na infraestrutura, como por exemplo, a implantação de sete quilômetros de extensão de rede de iluminação pública, mutirão de limpeza da Secretaria de Serviços Urbanos, as operações tapa-buraco, os recentes êxitos na elaboração da nova Lei da Publicidade e ainda a desburocratização na emissão de alvarás para os empresários, além de muitos outros projetos que estão previstos, como a construção de uma creche e do Parque dos Trabalhadores que será lançado ainda este mês pelo prefeito.

Uma vez concluído o debate com a sociedade, será feita uma Minuta do Projeto de Lei de Doação e outra do Decreto, por fim, toda a documentação será enviada para a Procuradoria Geral do Estado (PGE) que fará as considerações e, se aprovar, enviará para apreciação na Casa Civil.

Para que o Município consiga a doação definitiva da gestão da área pelo Governo estadual o projeto deverá ser votado pelos deputados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212