Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Financiamento das políticas públicas preocupa novos presidentes de comissão - Jornal Brasil em Folhas
Financiamento das políticas públicas preocupa novos presidentes de comissão


As dificuldades no financiamento de políticas públicas e as principais prioridades para 2018 foram os temas mais citados pelos presidentes eleitos nas comissões permanentes da Câmara dos Deputados.

As comissões permanentes são órgãos técnicos criados pelo Regimento Interno e constituídos de parlamentares, com a finalidade de discutir e votar as propostas que são apresentadas à Câmara. A composição desses colegiados é renovada a cada ano.

Eleito na terça-feira (3) novo presidente da Comissão de Educação, o deputado Danilo Cabral (PSB-PE) estabeleceu duas metas para este ano: a discussão sobre o financiamento da educação pública e os meios para cumprir o Plano Nacional da Educação (PNE). “Nenhuma das 20 metas foi alcançada”, afirmou.

Na presidência da Comissão de Seguridade Social e Família, o deputado Juscelino Filho (DEM-BA) destacou o Sistema Único de Saúde (SUS). “É um tema que estará sempre em debate, na busca da melhor qualidade no atendimento”, afirmou, lembrando ainda o alto custo da saúde no Brasil.

Na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, o novo presidente, deputado Dilceu Sperafico (PP-PR), disse que um dos objetivos será melhorar a renda e reduzir o endividamento do agricultor. O parlamentar também quer discutir os conflitos no campo: “Existe muita terra, existe terra para todos”.

O novo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado José Stédile (PSB-RS), disse que pretende atuar junto a agências reguladoras na solução das queixas sobre telefonia, planos de saúde e tarifas de bagagem. “Vamos conversar com as agências para que medidas seja melhor discutidas antes de serem implementadas.”

O deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), empossado na presidência da Comissão de Viação e Transportes, defendeu o debate sobre as concessões. “É óbvio que ninguém entra num leilão sem o objetivo de ter lucro, mas o lucro não pode ser o único objetivo”, afirmou. “A população está ansiosa por melhorias na infraestrutura do País.”

A deputada Marinha Raupp (PMDB-RO), presidente da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, também destacou a necessidade de investimentos em infraestrutura e logística para integrar principalmente o Norte e o Nordeste. “Sabemos a importância da comissão na busca da redução das desigualdades regionais”, disse.

Presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, o deputado Laerte Bessa (PR-DF) afirmou que é necessário diminuir a violência no País e, em razão disso, defendeu o fortalecimento do recém-criado do Ministério da Segurança Pública. “Vamos fazer um trabalho para ajustar o ministério, para que seja prioritário nos próximos governos”, afirmou.

Prioridades
Eleitos nesta quarta-feira (4), outros presidentes de comissões da Câmara também já definiriam metas para este ano. Na Comissão do Esporte, o deputado Alexandre Valle (PR-RJ) apontou o investimento em práticas esportivas nas cidades brasileiras como forma de combater a criminalidade.

Na Comissão de Minas e Energia, o deputado Marcelo Squassoni (PRB-SP) colocou como prioridades a proposta de portabilidade das contas de luz (PL 1917/15) e o projeto da chamada Lei do Gás (PL 6407/13), que trata de medidas para fomentar a indústria do setor no País.

O novo presidente da Comissão de Turismo, deputado Rafael Motta (PSB-RN), afirmou que pretende adotar como prioridade o barateamento das passagens aéreas, além de medidas para estimular o turismo no interior do País.

Na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, o deputado Nilson Pinto (PSDB-PA) definiu como prioridades preparar o próximo presidente da República para temas relacionados à defesa e às relações exteriores e colocar a Amazônia no centro do debate.

O novo presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, deputado Roberto de Lucena (Pode-SP), disse que vai trabalhar em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU) nas propostas de fiscalização e controle, que são o instrumento mais importante do colegiado.

Já a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), primeira mulher a presidir a Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, definiu com prioridade a garantia de direitos, o combate ao preconceito e promoção da acessibilidade.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212