Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Além da política: Braskem como moeda de troca da Odebrecht, 9 balanços e mais 6 notícias - Jornal Brasil em Folhas
Além da política: Braskem como moeda de troca da Odebrecht, 9 balanços e mais 6 notícias


SÃO PAULO - Apesar do pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula, o noticiário corporativo não parou nesta quinta-feira e sexta-feira e diversas companhias divulgaram seus resultados do quarto trimestre de 2015, além de anúncios de programas de recompra de ações e também o rebaixamento da Oi.

Braskem Segundo informações da Folha de S. Paulo, com uma dívida em atraso de cerca de R$ 10 bilhões que ameaça levar uma de suas empresas a pedir recuperação judicial, a Odebrecht está sendo pressionada a usar a petroquímica Braskem (BRKM5), sua joia da coroa, na renegociação com os bancos credores. Para renegociar a dívida da Agroindustrial e estender o prazo para pagamento, os credores querem que a Odebrecht dê em garantia ações da Braskem, segundo apurou a Folha.

Direcional O Santander elevou a recomendação para as ações da Direcional (DIRR3) de neutra para compra, com o preço-alvo também sendo elevado de R$ 3,70 para R$ 7,40.

Par Corretora As ações da Par Corretora (PARC3) tiveram sua cobertura iniciada pelo Itaú BBA. A recomendação é outperform (desempenho acima da média do mercado).

Alupar A Alupar (ALUP11) somou lucro líquido de R$ 42,0 milhões no quarto trimestre de 2015, 63,3% menor sobre o lucro líquido de R$ 114,6 milhões do mesmo trimestre de 2014. Para 2015, a empresa teve lucro líquido de R$ 209,2 milhões, queda de 42,3%. A receita líquida ajustada da empresa nos últimos três meses do ano passado foi de R$ 341,3 milhões, queda de 12,8% ante os R$ 391,1 milhões no quarto trimestre de 2014. Para 2015, a receita somou R$ 1,417 bilhão, em alta de 5,9% sobre um ano antes.

Copasa A Copasa (CSMG3) encerrou o ano com prejuízo líquido de R$ 11,59 milhões, ante o lucro de R$ 318,15 milhões apurado no período do ano. A receita da companhia teve queda de 7,2% no ano passado, para R$ 3,8 bilhões.

Equatorial A Equatorial Energia (EQTL3) teve queda de 72,9% do lucro líquido, para R$ 143 milhões no quarto trimestre de 2015, sobre o lucro líquido de R$ 526 milhões no mesmo trimestre de 2014. Em 2015, a empresa teve lucro líquido de R$ 808 milhões, em alta de 26,8%. A receita operacional líquida da empresa nos últimos três meses de 2015 foi de R$ 1,875 bilhão, queda de 22,6% ante os R$ 2,425 bilhões no quarto trimestre de 2014.

Fertilizantes Heringer A Fertilizantes Heringer (FHER3) alcançou R$ 53,8 milhões no quarto trimestre de 2015, ante prejuízo de R$ 21,7 milhões em igual intervalo do ano anterior. O Ebitda teve queda de 18%, para R$ 95 milhões, e a receita líquida foi 22,9% menor, ante de R$ 1,2 bilhão.

Lojas Americanas A varejista Lojas Americanas (LAME4) encerrou o quarto trimestre com lucro líquido de 204,2 milhões de reais, queda de 31,1 por cento frente o mesmo período do ano anterior.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da empresa somou 1,016 bilhão de reais, avanço de 14,4 por cento na mesma base de comparação.

B2W Já a B2W Digital (BTOW3) teve prejuízo líquido atribuído aos sócios controladores de R$ 17,2 milhões no quarto trimestre de 2015, revertendo lucro líquido de R$ 20,9 milhões em igual período de 2014. No ano de 2015 como um todo, o prejuízo foi de R$ 274,6 milhões, 68,2% superior ao prejuízo de R$ 163,3 milhões de 2014.

Estácio (ESTC3) A Estácio Participações teve lucro líquido de R$ 65,1 milhões no quatro trimestre, queda de 19,5% na comparação anual. O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 12,7% na mesma base de comparação, a R$ 116,2 milhões.

Além do resultado, a companhia anunciou em fato relevante a aquisição das Faculdades Unidas Feira de Santana, a Unisantana, por R$ 9,5 milhões. A Unisantana possui 1,5 mil alunos e 2,760 mil vagas totais autorizadas, informou a Estácio. A aquisição foi feita por meio da controlada da Estácio, a Sociedade Educacional Atual da Amazônia, que passa a deter a totalidade das cotas da mantenedora da Unisantana, a Sociedade Empresarial de Estudos Superiores e Tecnológicos Sant’ana Ltda.

O valor da aquisição será pago em diferentes etapas. Do total, R$ 4,950 milhões são pagos à vista. Outros R$ 700 mil serão pagos em 90 dias e haverá ainda parcelas de R$ 1 milhão em 48 meses e R$ 2 milhões em 60 meses. A Estácio assume ainda R$ 850 mil em dívidas da Unisantana.

CSU (CARD3) A CSU, empresa brasileira de call center, que tem investido para se posicionar como uma companhia de tecnologia, registrou um lucro de R$ 7,4 milhões para um receita de R$ 116,6 milhões no quarto trimestre. O desempenho representa um avanço de 10% na receita líquida e um salto de 105,3% no lucro líquido. A margem Ebitda avançou 5,7 pontos percentuais, para 27,2%, na comparação anual.

Em 2015, a receita líquida subiu 16,6%, para R$ 463,5 milhões. No período, o lucro líquido avançou 69%, para R$ 19 milhões. E a margem Ebitda ficou em 15,1%, alta de 1,7 ponto percentual, em relação ao ano anterior.

Copasa A Copasa (CSMG3) registrou prejuízo líquido de R$ 40,768 milhões no quarto trimestre de 2015, revertendo o lucro de R$ 21,542 milhões anotado em igual período de 2014. No ano, a Copasa teve prejuízo de R$ 11,592 milhões frente ao lucro de R$ 318,141 milhões de 2014.

Já o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, calculado pela adição ao Ebitda das despesas extraordinárias não recorrentes, somou R$ 305,515 milhões de outubro a dezembro, crescimento de 41,5%.

Segundo a empresa, a diminuição é decorrente dos efeitos da escassez hídrica que afetou a região Sudeste do País, em razão de redução do consumo, e pelo crescimento de custos não gerenciáveis no curto prazo.

Elétricas O Ministério de Minas e Energia quer dar até o fim de março uma solução para mais de 20 bilhões de reais em indenizações a serem pagas às transmissoras de energia, prometidas pelo governo federal ainda em 2012, quando as empresas aceitaram renovar antecipadamente seus contratos de concessão com tarifas menores.

Em resposta a questionamento da Reuters, o ministério disse que, embora esteja previsto início dos recebimentos financeiros apenas a partir de 2019, a ideia é que haja tempo hábil para as transmissoras lançarem os valores das indenizações nos balanços de 2015, o que geraria benefícios contábeis para as empresas.

A Eletrobras (ELET6), que estima ter 20 bilhões de reais a receber, divulga os resultados de 2015 em 30 de março. Entre outras afetadas, a Copel fecha o balanço em 17 de março e a Cteep já divulgou os resultados em 29 de fevereiro.

Em entrevista recente à Reuters, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, disse que a agência calculava em cerca de 28 bilhões de reais o valor total das indenizações, relativas a ativos das empresas não amortizados e anteriores a 2000.

Oi (OIBR4) A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou o rating da Oi em dois degraus, passando de ‘B+’ para ‘CCC’ e ao mesmo tempo retirou a nota do status de observação negativa. A S&P também cortou a nota da controladora da Oi, a Telemar, de ‘B+’ para ‘CCC’, com perspectiva negativa.

“Se a reestruturação da dívida não ocorrer nos próximos 12 meses, nós vemos grandes chances de a empresa entrar em default em 2017, uma vez que registraria fluxos de caixa negativos em 2016 e 2017 diante da agenda de pagamento”, afirmou a S&P.

Embraer (EMBR3) O conselho de administração da Embraer aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio de R$ 0,04 por ação, valor que está sujeito à retenção de 15% referente a Imposto de Renda na fonte. Terão direito ao JCP os acionistas titulares de ações da Embraer em 21 de março. A partir do dia 22, os papéis passam a ser negociados ex-juros.

O pagamento dos recursos será iniciado em 14 de abril, sem nenhuma remuneração. Os valores serão imputados aos dividendos obrigatórios a serem pagos relativos ao exercício 2016.

Além disso, o conselho da Embraer aprovou também a recompra de até 3 milhões de ações ON da companhia em circulação no mercado, correspondentes a 0,4% do total.

O objetivo é lastrear o programa de opção de compras de ações da Embraer por seus executivos. O prazo máximo para realização das compras é de 365 dias, a partir de hoje.

OGPar A OGpar e a OGX Petróleo e Gás (OGXP3) comunicaram, conforme divulgado pelo operador do consórcio no Bloco BS-4, a QGEP, a nova estimativa de produção inicial diária do Campo de Atlanta.

De acordo com as companhias, o início da produção do Sistema de Produção Antecipada foi postergado para o quarto trimestre de 2016 com estimativa de média diária de 20.000 barris de óleo, considerando os dois poços produtores já perfurados e completados. A projeção possui margem de variação de 10% negativa ou positiva.

O projeto original estimava uma produção média do SPA em 25 mil bbl/d que poderia atingir cerca de 30 mil bbl/d com três poços produtores, entretanto, o operador não definiu o cronograma de perfuração do terceiro poço de produção, o que impacta as estimativas divulgadas anteriormente.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212