Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Legislativo inicia curso de especialização em Justiça Social, Criminalidade e Direitos Humanos - Jornal Brasil em Folhas
Legislativo inicia curso de especialização em Justiça Social, Criminalidade e Direitos Humanos


A Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Tribunal de Contas da União (TCU) iniciaram nesta quarta-feira (4) o curso de especialização lato sensu “Justiça Social, Criminalidade e Direitos Humanos”. Uma cerimônia no Auditório Petrônio Portella, do Senado, contou com uma aula magna do diplomata japonês Yukio Takasu. Ele é conselheiro especial do secretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para Assuntos de Segurança Humana e representante do Fundo das Nações Unidas para Segurança Humana (UNHSTF).

O curso tem o apoio do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Delito e Tratamento do Delinquente (Ilanud) e é o marco inicial da futura Universidade Mundial das Nações Unidas de Segurança e Desenvolvimento Social, que será instalada em Brasília. A diretora-geral do Ilanud, Maria Cecília Romero, participou da cerimônia, assim como o presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro.

As escolas de governo responsáveis pela especialização são o Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor), da Câmara dos Deputados; o Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), do Senado; e o Instituto Serzedello Corrêa, do TCU. Todas as instituições são certificadas pelo Ministério da Educação.

O ILB responde pela secretaria do curso. As inscrições, que eram destinadas principalmente a servidores públicos – Senado, Câmara, TCU, Conselho Nacional de Justiça, Conselho da Justiça Federal, Ministério Público Federal, Poder Executivo federal e Governo do Distrito Federal, mais duas vagas de livre indicação pelos órgãos promotores do acordo de cooperação (Senado, Câmara e TCU) –, foram encerradas em 16 de fevereiro, e o resultado da seleção saiu em 6 de março.

Os 40 alunos matriculados terão à frente 400 horas-aula, concentradas em 18 meses de estudo. As aulas serão ministradas por 26 docentes, em sua maioria doutores, ligados à Polícia Federal, à Agência Brasileira de Inteligência (Abin), à magistratura e a cortes judiciais que lidam com questões penais e com o sistema prisional. Além de especialistas nacionais, o curso receberá acadêmicos estrangeiros vinculados a organismos internacionais.

Durante a cerimônia de abertura, a diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, informou que os alunos discutirão temas relacionadas à segurança, justiça social, exclusão, refugiados, sistema prisional, fronteiras, inteligência e crimes cibernéticos, entre outros. Trombka disse que o curso de especialização “é uma resposta efetiva do Parlamento” para a crise de segurança pública que vive o País.

Luther King
Por sua vez, o diretor-geral da Câmara dos Deputados, Lúcio Henrique Xavier Lopes, mencionou a passagem dos 50 anos da morte do líder negro Martin Luther King Jr. (1929-1968) e sua importância pela resistência pacífica e para o debate de ideias. “Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que seja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo”, direcionou aos estudantes a frase do pastor batista norte-americano.

Lúcio Lopes falou sobre o sonho de trazer para o Brasil a universidade mundial, especialmente em um momento de crise institucional na área de segurança pública com a intervenção federal no estado do Rio de Janeiro.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212