Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Momentos de crise são terreno favorável para as fake news - Jornal Brasil em Folhas
Momentos de crise são terreno favorável para as fake news


Situações de crise - como os desastres naturais, os atentados e os tiroteios - são um terreno favorável para as fake news (notícias falsas), cujos autores aproveitam a emoção do momento para tentar ampliar sua magnitude.

Um exemplo recente é o tiroteio de terça-feira que deixou três feridos na sede do YouTube, perto de São Francisco: as fake news surgiram e citaram dezenas de mortos, ou tentaram envolver personalidades como Hillary Clinton no ataque. Alguns meios de comunicação informaram que a conta de um funcionário do site foi alvo de hackers.

O recente massacre em um colégio de Parkland, na Flórida, e as manifestações a favor do controle de armas também foram alvo de notícias falsas, geralmente com fins políticos.

São eventos traumáticos propícios para a divulgação de informações falsas e teorias da conspiração, porque geram um efeito de estupor, explica à AFP Rudy Reichstadt, diretor do observatório Conspiracy Watch, com sede em Paris.

Quando vemos uma notícia que nos marca, ou choca, buscamos explicações e, na falta de informações, nos ligamos a teorias, inclusive as mais improváveis, completa.

Um estudo do MIT, prestigioso instituto de pesquisa americano, publicado no mês passado na revista Science aponta que as notícias falsas tendem a viralizar nas redes sociais de modo mais rápido que as notícias verdadeiras, independentemente do tema.

- Clickbaits -

De acordo com as conclusões do estudo, enquanto no Twitter as notícias verdadeiras raramente são compartilhadas por mais de mil pessoas, 1% das notícias falsas mais populares alcançam entre mil e 100.000 pessoas. Além disso, as verdadeiras demoram seis vezes mais tempo do que as fake news para alcançar 1.500 pessoas.

Os autores do estudo determinaram ainda que as notícias falsas mais virais envolvem a política, à frente das lendas urbanas e da economia. A categoria terrorismo e guerra aparece em quarto lugar, seguida por desastres naturais.

Os perfis e as motivações dos que produzem e propagam as fake news são diversos.

Reichstadt disse que há empresários da teoria da conspiração, que reescrevem os fatos atuais de forma instantânea e permanente (...) em uma narrativa alternativa, como Alex Jones, criador do site americano Infowars, ou o francês Thierry Meyssan.

Após o massacre de Parkland, várias montagens de fotos que pretendiam desacreditar os defensores do controle das armas de fogo tentaram convencer os internautas de que uma das sobreviventes, Emma González, que virou uma das líderes do movimento, havia rasgado uma cópia da Constituição americana (que na realidade era um alvo de tiro), ou que que atacava um veículo de um defensor das armas (imagem que correspondia a uma foto antiga de Britney Spears).

Para completar existem os clickbaits (algo como caça-cliques), conteúdos que prosperam graças ao sensacionalismo e cujos autores desejam aumentar o faturamento com publicidade, e os fãs de complôs, que elaboram várias teses, segundo o direto da Conspiracy Watch.

Além das más intenções, da confusão e da precipitação em situações de crise, as notícias falsas também podem ganhar espaço pela falta de verificação da imprensa tradicional, ou por erros cometidos pelas fontes oficiais.

No terremoto que sacudiu o México em setembro do ano passado, a imprensa de todo o planeta informou sobre a tentativa de resgatar uma pequena menina chamada Sofia, com base nas declarações de socorristas e de autoridades, até que o governo veio a público para informar que a criança nunca existira.

 

Últimas Notícias

Homem com sinais de embriaguez provoca acidente em Taquarana
Kate Middleton dá entrada em hospital de Londres em trabalho de parto
Três taxistas são encontrados mortos após saírem de festa
Jovem de 21 anos é executado com tiro na cabeça na região metropolitana
Mudanças na reforma trabalhista expiram hoje, veja como fica a lei
Médicos fazem autópsia de cientista palestino assassinado em Kuala Lumpur
Atentado a centro eleitoral em Cabul deixa quase 60 mortos
Social-democratas alemãs elegem primeira mulher à frente do partido

MAIS NOTICIAS

 

Felipe Fraga e Marcos Gomes colocam Cimed Racing no top-10
 
 
Time Correios Brasil é convocado para Sul-Americano 14 anos
 
 
Protestos contra reforma da previdência deixam pelo menos dois mortos na Nicarágua
 
 
Confronto entre palestinos e soldados israelenses deixa dois mortos
 
 
Raúl Castro sai, mas o castrismo permanece com Díaz-Canel em Cuba
 
 
MP abrirá inquérito contra Alckmin por suspeita de caixa dois

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212