Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Lula ignora ordem de prisão e advogados negociam sua entrega - Jornal Brasil em Folhas
Lula ignora ordem de prisão e advogados negociam sua entrega


Os advogados de Luiz Inácio Lula da Silva negociavam nesta sexta-feira (6) uma saída acordada para a crise gerada com a decisão do ex-presidente de ignorar o prazo estabelecido pelo juiz Sérgio Moro para se entregar na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Está havendo uma conversa na polícia com os advogados do ex-presidente, e o partido está acompanhando. A ideia é evitar que o juiz decrete a prisão preventiva, o que agravaria a situação. Mas ainda não tem nada concluído, disse à AFP o deputado Carlos Zarattini, do Partido dos Trabalhadores (PT), que está com Lula na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo.

O prazo para Lula se entregar voluntariamente à Polícia Federal terminou às 17h00. Em Curitiba foi preparada uma cela especial com 15 metros quadrados para recebê-lo.

Esta manhã, sua defesa havia apresentado um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) na tentativa de bloquear a ordem de prisão, alegando que ela foi emitida sem que o TRF4, que o condenou em segunda instância, analisasse as objeções apresentadas contra a rejeição inicial dos recursos.

Mas o ministro Félix Fischer, do STJ, negou o pedido.

O ex-presidente (2003-2010) está desde a noite de quinta-feira na sede do Sindicato, no São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Nos arredores da sede do Sindicato, os manifestantes - milhares durante o dia - zelam por seu líder, aos gritos de Lula Livre!, e decididos a protegê-lo de qualquer tentativa de prisão.

Neste sábado, quando a falecida esposa de Lula, dona Marisa Letícia faria 68 anos, será celebrada no edifício uma missa em sua memória, informaram fontes do PT.

Segundo a imprensa, Lula poderia se entregar após esta cerimônia, embora também possa tentar resistir no local durante todo o fim de semana.

- Lula Livre versus Foragido -

Em uma demonstração da polarização que tomou conta do país, tanto seus seguidores reunidos em frente ao Sindicato, quanto seus críticos, concentrados perante a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, fizeram uma contagem regressiva antes das 17h00, quando venceu o prazo para se apresentar à Justiça.

Quando a hora chegou, os primeiros explodiram em gritos de Resistência! e Lula livre!, enquanto os segundos repetiam Foragido!.

Entre os que protestavam contra Lula estava Roberto Silva, professor de 49 anos, fantasiado de médico e com nariz de palhaço.

Estamos aqui para evitar que mais um condenado fique doente e que não possa cumprir a pena e saia ileso mais uma vez, fazendo a gente de palhaço, declarou.

Lula é um símbolo muito importante da esquerda nacional. E eu sou totalmente contrário à visão de mundo deles, disse Igor Merchert, empresário autônomo de 27 anos em Curitiba.

Mas em frente ao Sindicato, a determinação era a tônica.

Eu vou ficar. Não tenho medo. O meu medo é que o Brasil volte atrás com Lula preso. Eu não era nada e, graças a Lula, montei uma pequena empresa. Eu devo isso a ele, disse Sérgio de Paula, dono de uma transportadora.

Estamos aqui para resistir até o fim. Lula não será preso e voltará a ser presidente para ajudar o povo, afirmou Renata Swiecik, caixa desempregada de 31 anos, mãe de quatro filhos.

Lula, que presidiu o Brasil entre 2003 e 2010, foi condenado a doze anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro por ter recebido um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, da empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras.

- Lula não é foragido -

A assessoria de comunicação do juiz Sérgio Moro explicou que Lula não pode ser considerado foragido.

Foi dada a oportunidade para que se apresentasse à Justiça sem a necessidade de a polícia ter que intervir. Mas todo mundo sabe onde está, não está escondido, nem foragido, informou a assessoria à AFP.

Só pode ser considerado com pedido de busca ou foragido se a polícia o procurar e não conseguir localizá-lo, destacou.

A situação de Lula é complexa penal e eleitoralmente.

Se for preso, ele poderia fazer pré-campanha da prisão até a Justiça eleitoral invalidar sua candidatura, a princípio em agosto, quando estudar as candidaturas, visto que a lei da Ficha Limpa impede que condenados em segunda instância tenham direito a disputar eleições.

O Movimento dos Trabalhadores rurais Sem Terra (MST) iniciou uma campanha de bloqueio de rodovias para expressar sua indignação contra a iminente prisão do companheiro Lula.

Segundo a Agência Brasil, pelo menos oito dos 27 estados do país registraram piquetes em estadas, a maioria no nordeste - reduto eleitoral de Lula -, mas também no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.

 

Últimas Notícias

Após cirurgia e um mês fora, Jefferson volta com gol e assistência na Turquia: “Inimaginável”
iPhone novo é oferecido nas ruas do Rio
Caiado lança em Anápolis pré-candidatura de Valeriano a deputado federal
Ministro anuncia R$ 20 milhões para geração de emprego e renda na Paraíba
Câmara promove sessão em homenagem ao Dia do Jornalista
Conheça os pontos oficiais de troca de figurinhas do álbum da Copa do Mundo 2018
ABEAR lança “Jornada Asas do Bem” e enfatiza a importância do avião no transporte de órgãos para doação
Vanderlan Cardoso troca o PSB pelo PP

MAIS NOTICIAS

 

Miguel Díaz-Canel se prepara para substituir Raúl Castro em Cuba
 
 
Dividido, Conselho de Segurança da ONU buscará convergência em fazenda sueca
 
 
Piloto que pousou avião de emergência virou heroína nos EUA
 
 
TRF4 nega a Lula último recurso em segunda instância
 
 
Polícia faz busca e apreensão na Porsche e na Audi por Dieselgate
 
 
Aviões americanos ainda podem sobrevoar a Rússia, diz Moscou

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212