Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Zoológico de Brasília adota sistema de monitoramento ambiental e sonoro - Jornal Brasil em Folhas
Zoológico de Brasília adota sistema de monitoramento ambiental e sonoro


A Fundação Jardim Zoológico de Brasília começou a implementar o sistema definitivo de monitoramento ambiental e sonoro.

Mediante parceria com a Escola Técnica de Brasília e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), cerca de 45 equipamentos vão coletar informações como temperatura, umidade e ruídos em várias áreas do parque.

De acordo com o diretor-presidente da fundação, Gerson Norberto, já foram instaladas cinco estações de monitoramento. Os recintos que já estão com o novo sistema são o do mico-leão, o serpentário, o da coruja, o do rinoceronte e o do elefante.

Cada posto dispõe de um microcomputador ligado a vários sensores que transmitem os dados para o controle interno do zoológico. Com custo de R$ 450 por estação, a iniciativa possibilitará a coleta remota de informações.

Norberto explica que o acompanhamento em tempo real dos fatores externos e climáticos são de extrema importância para garantir o bem-estar dos animais.

Ações como o tratamento e reúso de água e o uso de energia fotovoltaica têm contribuído para tornar agradável e sustentável o ambiente dos animais do zoo

“O controle e a supervisão das condições ambientais estão sendo feitos pela equipe técnica de cada setor. Isso possibilita uma análise mais precisa sobre a qualidade de cada ambiente”, disse ele.

Outros monitoramentos paralelos são feitos. Em parceria com o Ibram, o acompanhamento acústico de pontos específicos no recinto do rinoceronte Thor está em curso deste o ano passado. O objetivo é checar o decaimento sonoro e garantir que o ambiente seja saudável.

Essas são algumas das ações de melhoria adotadas. Norberto citou iniciativas como o tratamento e reúso de água e uso de energia fotovoltaica que têm contribuído para tornar agradável e sustentável o ambiente dos animais.

O cuidado com bichos resgatados também é referência na Fundação Jardim Zoológico de Brasília. O hospital veterinário serviu de apoio a unidades da Federação como Tocantins e Bahia, além de ter dado assistência durante o grande incêndio na Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

Em parceria com a Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), foi criado um plano de acessibilidade que possibilita a inclusão de frequentadores do espaço com alguma limitação física ou visual. A primeira carta de serviços em braile do DF já está disponível para a população.

No entanto, segunda a fundação, mesmo com todas as melhorias feitas, mortes de animais são situações que podem ocorrer naturalmente.

Entre as perdas que o zoológico teve em 2018, a única que ainda está sendo analisada é a do elefante africano Babu, que morreu em 7 de janeiro. As recentes, da girafa Yvelise e do ádax Gaia, a fundação considera como fatalidades.

Edição: Vannildo Mendes

 

Últimas Notícias

Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Battisti ficará em isolamento por um ano em prisão na Sardenha
CNN Brasil será lançado neste ano
Toffoli nega habeas corpus preventivo para Battisti
ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212