Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MP e cúpula da segurança pública do Rio se reúnem para discutir caso Marielle - Jornal Brasil em Folhas
MP e cúpula da segurança pública do Rio se reúnem para discutir caso Marielle


A cúpula da segurança pública do Rio de Janeiro se reuniu hoje (9) com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) para discutir o andamento das investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. O encontro ocorreu a portas fechadas na Delegacia de Homicídios da capital (DH). O crime completa um mês no próximo sábado (14).
Rio de Janeiro - Representantes de órgãos da Segurança Pública do estado se reúnem na Delegacia de Homicídios para tratar do caso Marielle Franco e Anderson Gomes (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Representantes do MP e de órgãos da segurança pública do Rio se reúnem para tratar do caso Marielle Franco

Estiveram presentes Homero das Neves, promotor do MPRJ responsável pelo caso, e Giniton Lages, delegado da Polícia Civil que preside as investigações. Eles compartilharam informações com o procurador-geral de Justiça do estado, Eduardo Gussem; o secretário estadual de Segurança Pública, general Richard Nunes; o chefe de Polícia Civil, delegado Rivaldo Barbosa; e o superintendente regional da Polícia Federal, Ricardo Andrade Saadi.

O único que deu declarações após a reunião foi o procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem. Segundo ele, o encontro que estreita o diálogo entre o MPRJ e as estruturas de segurança do Rio de Janeiro. Gussem também avaliou que as investigações caminham de uma forma positiva e reiterou que o caso continua sob sigilo.

“Tem toda uma dinâmica a ser montada. As autoridades responsáveis estão conduzindo com todo cuidado necessário. Obviamente, o tempo da área jurídica e do próprio delegado é um tempo diferente da expectativa, às vezes, da própria imprensa. É um caso que requer muita atenção. Mas nós acreditamos na linha de investigação que está sendo encaminhada”, disse.

O encontro ocorre menos de uma semana após o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) assegurar em liminar a autonomia do MPRJ para investigar os homicídios. A decisão, que ainda pode ser revista, determinou que o Ministério Público Federal (MPF) se abstenha de exercer atividades relacionadas ao caso. A federalização das investigações foi defendida pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Em 15 de março, um dia após o crime, ela chegou a instaurar procedimento instrutório, nomeando cinco procuradores para avaliar pedido de deslocamento de competência do caso para a Justiça Federal.

A reunião ocorreu um dia após o líder comunitário Carlos Alexandre Pereira Maria também ter sido assassinado a tiros. Seu corpo foi encontrado ontem (8) dentro de um carro, na Taquara, zona oeste da capital. Ele era colaborador do vereador Marcello Siciliano (PHS), que depôs sobre a morte de Marielle na última sexta-feira (6). Gussem, no entanto, explica que o encontro não foi motivado pelo episódio. “Foi uma mera coincidência. Esta reunião já estava agendada há três dias, desde sexta-feira”, disse.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212