Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Como erguer as sobrancelhas ajudou a evolução humana - Jornal Brasil em Folhas
Como erguer as sobrancelhas ajudou a evolução humana


Esta imagem da Universidade de York mostra a arcada supraciliar de um crânio fossilizado do Homo heidelbergensis, cuja capacidade de levantar uma sobrancelha em desconfiança ou franzi-la em solidariedade pode ter dado à nossa espécie uma vantagem evolutiva

A capacidade de erguer a sobrancelha em desconfiança ou franzi-la em solidariedade pode ter dado à nossa espécie uma vantagem evolutiva, disseram pesquisadores da Grã-Bretanha nesta segunda-feira (9).

Sobrancelhas altamente móveis deram aos humanos habilidades de comunicação não verbais necessárias para estabelecer grandes redes sociais que permitiram maior cooperação e melhores chances de sobrevivência, disseram.

As sobrancelhas são a parte que faltava no quebra-cabeça de como os humanos modernos conseguiram se dar muito melhor uns com os outros do que outros homininis agora extintos, disse Penny Spikins, da Universidade de York, coautora de um estudo publicado na revista científica Nature Ecology & Evolution.

Spikins e uma equipe examinaram a função das cristas ósseas pronunciadas da sobrancelha em nossos ancestrais e entenderam por que estas se modificaram ao longo do tempo.

Pesquisas sugeriram que uma arcada supraciliar grande ajudava a proteger os crânios dos nossos antepassados ​​de danos resultantes da mastigação forte, ou que preenchia um vazio entre a caixa craniana e as órbitas oculares.

A equipe usou um software para examinar a arcada supraciliar em um crânio fossilizado de Homo heidelbergensis, um membro arcaico da família dos homininis, composta por humanos modernos e nossos ancestrais diretos e extintos.

O H. heidelbergensis, que viveu entre 600.000 e 200.000 anos atrás, é considerado o ancestral comum dos humanos e de nossos primos neandertais.

Os pesquisadores recriaram digitalmente o crânio, que pertence à coleção do Museu de História Natural de Londres, e experimentaram mudar o tamanho da arcada supraciliar enquanto aplicavam diferentes pressões de mordida.

Eles descobriram que uma arcada supraciliar grande contribui pouco para aliviar a pressão sobre o crânio quando se come.

Além disso, era muito maior do que o necessário para preencher a lacuna entre a caixa craniana e as órbitas oculares do H. heidelbergensis.

Em nossos antepassados ​​extintos, sobrancelhas proeminentes podem ter sinalizado status social ou agressão, dando lugar depois às sobrancelhas mais expressivas dos humanos modernos, informou a equipe.

O desenvolvimento de uma testa lisa com sobrancelhas mais visíveis e peludas, capazes de maior movimento, começou nos homininis há cerca de 200 mil anos e se acelerou nos últimos 20 mil anos.

A sinalização social é uma explicação convincente para as sobrancelhas salientes dos nossos antepassados, disse Paul OHiggins, autor sênior do estudo e professor de anatomia da Universidade de York.

Visto que a forma da arcada supraciliar não é orientada somente por exigências espaciais e mecânicas, e que outras explicações para as arcadas supraciliares, como manter o suor ou o cabelo longe dos olhos, já foram desconsideradas, sugerimos que uma explicação contributiva plausível pode ser encontrada na comunicação social.

Os movimentos das sobrancelhas permitem que os humanos expressem emoções complexas e percebam as dos outros, disse Spikins.

Por outro lado, foi demonstrado que as pessoas que colocaram botox, que limita o movimento das sobrancelhas, são menos capazes de enfatizar e se identificar com as emoções dos outros, apontou.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212