Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 OCDE alerta para desconexão entre cidadãos e instituções na América Latina - Jornal Brasil em Folhas
OCDE alerta para desconexão entre cidadãos e instituções na América Latina


A relação entre cidadãos latino-americanos e suas instituições se deteriorou nos últimos anos, colocando em risco os avanços socioeconômicos recentes, alertaram nesta segunda-feira a OCDE e outros organismos internacionais em um relatório sobre a região.

A falta de confiança se aprofundou desde a crise financeira mundial, de modo que a proporção da população latino-americana que tem pouca ou nenhuma confiança nos governos alcançou níveis próximos a 75% em 2017, aponta o relatório Perspectivas Econômicas da América Latina 2018.

Esta desconfiança é cerca de 20 pontos superior à de 2006, segundo o documento da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), A Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (Cepal) e o Banco de Desenvolvimento da América Latina, em cooperação com a Comissão Europeia.

Exceto no sistema judiciário - no qual 34% dos cidadãos da América Latina e do Caribe disseram confiar em 2016 -, os indicadores de confiança nas instituições públicas recuaram no decênio 2006-2016 e ficaram abaixo dos registrados pela OCDE.

Apenas um em cada quatro latinos expressou, em 2016, sua confiança na honestidade das eleições. Apenas 15% achavam que seu governo estava afastado da corrupção e cerca de 29% confiavam no Executivo nacional.

Esta desconexão crescente entre a cidadania e as instituições públicas (...) está colocando em risco os avanços socioeconômicos dos últimos 15 anos da região, alerta o relatório sobre instituições.

A insatisfação é causada pelas maiores aspirações de uma classe média crescente e pelos desafios ainda pendentes, como as grandes desigualdades entre os grupos socioeconômicos da região.

A perda de confiança nas instituições e nos serviços públicos também se reflete em uma disposição menor dos cidadãos para cumprir suas obrigações com o Estado. Em 2015, por exemplo, 52% estavam dispostos a sonegar impostos, se fosse possível (contra 46% em 2011).

Os autores do relatório sugerem aos países da América Latina e do Caribe repensarem suas instituições (...) para responder melhor às necessidades e demandas da sociedade.

Incentivar uma maior integração comercial, fortalecer os sistemas de prestação de contas e aumentar a eficiência dos gastos públicos e a arrecadação de impostos são algumas das recomendações para alcançar uma renda mais elevada e melhores empregos, bem como Estados que prestam bons serviços.

 

Últimas Notícias

Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212