Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 UE e América Latina lançam programa contra crime organizado - Jornal Brasil em Folhas
UE e América Latina lançam programa contra crime organizado


Melhorar a luta contra o tráfico de drogas, de pessoas e a lavagem de dinheiro são objetivos de um plano de cooperação sem precedentes que a União Europeia (UE) e 18 países da América Latina lançarão esta semana em Buenos Aires.

O Programa de Assistência Contra o Crime Transnacional Organizado (PACCTO), que será apresentado na capital argentina em um encontro realizado em 10 e 11 de abril, tem a intenção de promover a segurança cidadã e o estado de Direito na América Latina, segundo um comunicado.

É a primeira vez que um programa regional europeu trabalha em toda a cadeia penal para fortalecer a cooperação junto com organismos como Europol/Interpol e EuroJust a fim de reforçar laços com as polícias, os sistemas judiciais e penitenciários dos países de fora da UE.

Entre os presentes no lançamento estarão a ministra de Justiça e Direitos Humanos do Equador, os procuradores-gerais de Colômbia e El Salvador, o procurador nacional do Chile, o presidente do Poder Judiciário da Costa Risca, o titular da Suprema Corte de Justiça do Panamá e o procurador nacional contra a máfia da Itália.

Estamos diante de fenômenos transnacionais. Se não nos organizarmos, o crime vencerá. São multinacionais do crime, do tráfico de drogas, de madeira preciosa e de espécies protegidas, do tráfico de pessoas, detalhou o francês Xavier Cousquer, codiretor do PACCTO.

Cousquer citou como exemplo o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção que opera para além das fronteiras nacionais em terrenos do tráfico de drogas, de mulheres prostituídas na Europa e de espécies protegidas.

O objetivo do programa é ter um impacto na redução do crime organizado. O crime na América Latina tem um impacto na Europa. A América Latina é a região mais violenta do mundo, com 30% dos homicídios, destacou o especialista francês.

Segundo disse, alguns países como o Equador mostraram progressos nesses últimos anos, mas a situação piorou em outros, como Colômbia e México.

Pela América Latina, o PACCTO é integrado por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212