Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comissão aprova diligência para visita de senadores a Lula em Curitiba - Jornal Brasil em Folhas
Comissão aprova diligência para visita de senadores a Lula em Curitiba


A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quarta-feira (11) a formação de uma diligência para ir à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, para “verificar as condições de encarceramento” do ex-presidente Luiz Ina cio Lula da Silva. Presidido pela senadora Regina Sousa (PT-PI), que fará parte da comitiva, o colegiado tomou a decisão um dia após a Justiça negar a visita de nove governadores e senadores a Lula.

A previsão é de que os parlamentares se desloquem até Curitiba na próxima semana. Farão parte da comitiva as senadoras Ângela Portela (PDT-RR), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fa tima Bezerra (PT-RN), Lindbergh Farias (PT-RJ), Telma rio Mota (PDT-RR), Paulo Paim (PT-RS), Jorge Viana (PT-AC) e Paulo Rocha (PT-PA), além de Vanessa Graziotin (PCdoB-AM), autora do requerimento.

Ontem, governadores do Nordeste e dois senadores tiveram o pedido de visita a Lula negado pela Justiça. A juíza federal substituta Carolina Moura Lebbos alegou não haver “fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas” na carceragem. Nesta manhã, a Polícia Federal divulgou uma nota dizendo que o ex-presidente recebe os mesmos benefícios dos demais presos na sede da corporação no Paraná.

Plenário

Repetindo a atitude de deputados na noite de ontem (10), senadores da oposição fizeram nesta tarde um ato em defesa do ex-presidente Lula durante a sessão plenária. Enquanto os parlamentares votavam uma indicação para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o senador Lindbergh Farias pediu a palavra e fez um discurso questionando as condições de encarceramento do ex-presidente.

Enquanto o senador petista falava, membros da oposição, da Câmara e do Senado, se posicionaram em frente aos demais parlamentares, portando faixas com o rosto do petista e os dizeres Lula Livre”. “Estamos aqui hoje porque nós estamos tomados pela mais profunda indignação. O presidente Lula é um preso político, disse.

Apesar das críticas do senador José Medeiros (PODE-MT), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), garantiu a palavra a Lindbergh afirmando que o Senado é uma Casa “democrática onde as pessoas podem se manifestar”. O senador petista encerrou o ato, que durou cerca de cinco minutos, pedindo que todos o acompanhassem no grito: “Lula Livre”.

“Não creio que esta Casa, tirando uma comissão externa de senadores, como foi aprovada na CDH, negue nosso direito de visitar o presidente Lula, de ver as instalações”, disse, em referência à diligência aprovada pela CDH do Senado.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212