Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comissão aprova diligência para visita de senadores a Lula em Curitiba - Jornal Brasil em Folhas
Comissão aprova diligência para visita de senadores a Lula em Curitiba


A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quarta-feira (11) a formação de uma diligência para ir à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, para “verificar as condições de encarceramento” do ex-presidente Luiz Ina cio Lula da Silva. Presidido pela senadora Regina Sousa (PT-PI), que fará parte da comitiva, o colegiado tomou a decisão um dia após a Justiça negar a visita de nove governadores e senadores a Lula.

A previsão é de que os parlamentares se desloquem até Curitiba na próxima semana. Farão parte da comitiva as senadoras Ângela Portela (PDT-RR), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fa tima Bezerra (PT-RN), Lindbergh Farias (PT-RJ), Telma rio Mota (PDT-RR), Paulo Paim (PT-RS), Jorge Viana (PT-AC) e Paulo Rocha (PT-PA), além de Vanessa Graziotin (PCdoB-AM), autora do requerimento.

Ontem, governadores do Nordeste e dois senadores tiveram o pedido de visita a Lula negado pela Justiça. A juíza federal substituta Carolina Moura Lebbos alegou não haver “fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas” na carceragem. Nesta manhã, a Polícia Federal divulgou uma nota dizendo que o ex-presidente recebe os mesmos benefícios dos demais presos na sede da corporação no Paraná.

Plenário

Repetindo a atitude de deputados na noite de ontem (10), senadores da oposição fizeram nesta tarde um ato em defesa do ex-presidente Lula durante a sessão plenária. Enquanto os parlamentares votavam uma indicação para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o senador Lindbergh Farias pediu a palavra e fez um discurso questionando as condições de encarceramento do ex-presidente.

Enquanto o senador petista falava, membros da oposição, da Câmara e do Senado, se posicionaram em frente aos demais parlamentares, portando faixas com o rosto do petista e os dizeres Lula Livre”. “Estamos aqui hoje porque nós estamos tomados pela mais profunda indignação. O presidente Lula é um preso político, disse.

Apesar das críticas do senador José Medeiros (PODE-MT), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), garantiu a palavra a Lindbergh afirmando que o Senado é uma Casa “democrática onde as pessoas podem se manifestar”. O senador petista encerrou o ato, que durou cerca de cinco minutos, pedindo que todos o acompanhassem no grito: “Lula Livre”.

“Não creio que esta Casa, tirando uma comissão externa de senadores, como foi aprovada na CDH, negue nosso direito de visitar o presidente Lula, de ver as instalações”, disse, em referência à diligência aprovada pela CDH do Senado.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE