Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Uso de armas letais autônomas é discutido hoje em Genebra - Jornal Brasil em Folhas
Uso de armas letais autônomas é discutido hoje em Genebra


As armas letais autônomas (laws, na sigla em inglês) são também conhecidas como robôs assassinos e, se postas em prática, teriam a capacidade de identificar e eliminar alvos sem a necessidade de uma ação humana. O assunto, muito polêmico, está em discussão no escritório das Nações Unidas, em Genebra, e será debatido por especialistas durante toda a semana.

A Convenção sobre Certas Armas Convencionais (Convention on Certain Conventional Weapons - CWW, na sigla em inglês) trata sobre proibições ou restrições ao uso de certas armas convencionais que podem ser consideradas excessivamente lesivas ou ter efeitos indiscriminados.

O objetivo do encontro é proibir ou restringir o uso de tipos específicos de armas que causem sofrimento desnecessário ou injustificável aos combatentes ou que afetem civis indiscriminadamente.

Há diversos movimentos ao redor do mundo que pedem a proibição do desenvolvimento de robôs assassinos. Uma das preocupações é que este tipo de arma possa ser utilizado de forma arbitrária, colocando em risco a vida das pessoas.

Documento produzido pelo Unidir (Instituto das Nações Unidas para Pesquisa de Desarmamento), que é um instituto autônomo dentro das Nações Unidas, afirma que um dos atuais desafios em relação a essas armas é a necessidade de uma discussão contínua e robusta entre os Estados sobre o armamento de tecnologias cada vez mais autônomas.

Por causa do complexo legal, moral, ético e outras questões levantadas pelos sistemas de Inteligência Artificial, os formuladores de políticas deverão ser apoiados por profissionais de diversas áreas, como cientistas, engenheiros, militares, advogados, acadêmicos, membros da sociedade civil e outras vozes. Incluindo diversas perspectivas em discussões sobre armas letais autônomas que podem ajudar a garantir que as forças armadas usem as tecnologias emergentes de maneiras responsáveis, diz trecho do documento.

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212