Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Confira as regras de proteção de dados na UE - Jornal Brasil em Folhas
Confira as regras de proteção de dados na UE


As novas regras para a proteção de dados pessoais na União Europeia, publicadas oficialmente e que entrarão em vigor em 25 de maio, estão surgindo como modelo a seguir, pois impõem um consentimento explícito para seu uso e preveem sanções muito severas para os infratores.

- Informação clara e consentimento explícito -

Os usuários devem ser informados de maneira inteligível e ter facilidade para processar os dados fornecidos durante uma operação ou uso de uma rede social. Além disso, terão que autorizar de forma clara o uso de seus dados e ter a possibilidade de se opor. Será da responsabilidade da pessoa que usa os dados demonstrar que obteve o consentimento do usuário.

- Proteção dos menores -

A legislação europeia prevê disposições específicas para os menores de 16 anos. Para isso, a informação sobre o uso de dados deve ser redigida em termos claros e simples, que um jovem possa entender facilmente. A empresa que tiver a intenção de usar dados de menores deverá obter o consentimento do titular da autoridade parental.

- Duras sanções -

O desconhecimento ou violação dessas regras será punida severamente. A partir de 25 de maio, multas administrativas entre 10 e 20 milhões de euros poderão ser aplicadas e, no caso de empresas como o Facebook, poderão representar entre 2 e 4% de seu faturamento anual em todo o mundo.

- Transferências fora da UE -

Os dados pessoais transferidos para fora da União Europeia continuam sujeitos à legislação da UE, não apenas no que diz respeito à sua transferência, mas também para qualquer processamento e transferência posterior. O direito europeu será aplicado sempre que um residente europeu for afetado pelo processamento de dados, inclusive on-line.

- Ações coletivas -

As associações ativas no campo da proteção de dados e das liberdades dos indivíduos poderão apresentar recursos coletivos em matéria de proteção de dados pessoais.

Qualquer pessoa que sofra um dano material ou moral devido a uma violação das novas regras terá direito a obter uma indenização de quem utilizou os seus dados.

- Parlamento Europeu intransigente -

Os eurodeputados atribuem grande importância ao respeito da privacidade, e o novo regulamento para a proteção de dados pessoais deve muito ao equilíbrio estabelecido com a necessidade de reforçar a segurança contra o terrorismo e o crime organizado.

Os parlamentares regulamentaram estritamente o tratamento e a transferência de dados pessoais dos cidadãos da UE para os Estados Unidos no âmbito da cooperação na luta contra o terrorismo e o crime organizado.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212