Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Sul-coreano mata cachorro e convida seu dono para comê-lo - Jornal Brasil em Folhas
Sul-coreano mata cachorro e convida seu dono para comê-lo


Um fazendeiro sul-coreano matou o cachorro de seu vizinho porque não aguentava mais seus latidos e convidou o dono a comê-lo, sem suspeitar do que tinha acontecido com seu animal, afirmou a polícia nesta quarta-feira (11).

O acusado, de 62 anos, confessou o delito depois de outro vizinho avisar à família proprietária do animal.

O homem afirmou que estava tão cansado dos constantes latidos do cachorro, um corgi galês de 2 anos de idade, que lhe atirou uma pedra e deixou-o inconsciente.

Ele garante que, apenas depois de o cachorro perder a consciência, lhe enforcou e cozinhou, explicou à AFP um policial da cidade meridional de Pyeongtaek.

O homem em seguida convidou seus vizinhos a compartilhar a comida com eles, inclusive o pai da família dona do cachorro, acrescentou a fonte.

A carne de cachorro foi um ingrediente comum da culinária sul-coreana durante muito tempo. Mas o consumo foi caindo à medida em que os habitantes do país se acostumaram a adotar cães como animais de estimação. Atualmente, isso é um tabu entre as gerações mais jovens.

O caso veio à luz quando a filha da família afetada publicou uma petição na internet - que recebeu 15 mil assinaturas - para que o culpado fosse duramente punido.

Passamos por toda a cidade distribuindo folhetos com a foto do cachorro, um número de telefone e oferecendo uma recompensa de 1 milhão de wones (940 dólares) para encontrá-lo, contou a filha por telefone à AFP.

Quando cheguei à casa do homem, que fica a três portas de distância da nossa, ele foi simpático e prometeu nos avisar se encontrasse o cachorro, explicou.

Nesse momento, o animal, vivo ou morto, estava escondido em sua residência.

No dia seguinte, o acusado foi ver seu pai, bebeu com ele e o consolou pela perda do cachorro.

Ele inclusive convidou os vizinhos para dividir a carne de cachorro, entre eles meu pai, que recusou o convite porque não come isso, acrescentou.

Na Coreia do Sul, 1 milhão de cachorros são consumidos anualmente. Muitos habitantes acreditam que sua carne aumenta a energia de quem a consome.

 

Últimas Notícias

Ministro anuncia R$ 20 milhões para geração de emprego e renda na Paraíba
Câmara promove sessão em homenagem ao Dia do Jornalista
Conheça os pontos oficiais de troca de figurinhas do álbum da Copa do Mundo 2018
ABEAR lança “Jornada Asas do Bem” e enfatiza a importância do avião no transporte de órgãos para doação
Vanderlan Cardoso troca o PSB pelo PP
Recém-nascido encontrado em lixo de Aparecida de Goiânia recebe alta
Um milhão de indígenas buscam alternativas para sobreviver
Seesp promove encontro de representantes das sedes do Jimi 2018

MAIS NOTICIAS

 

Miguel Díaz-Canel se prepara para substituir Raúl Castro em Cuba
 
 
Dividido, Conselho de Segurança da ONU buscará convergência em fazenda sueca
 
 
Piloto que pousou avião de emergência virou heroína nos EUA
 
 
TRF4 nega a Lula último recurso em segunda instância
 
 
Polícia faz busca e apreensão na Porsche e na Audi por Dieselgate
 
 
Aviões americanos ainda podem sobrevoar a Rússia, diz Moscou

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212