Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jun de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Vereadores criticam falta de serviço funerário municipal - Jornal Brasil em Folhas
Vereadores criticam falta de serviço funerário municipal


O vereador Edílson Ferreira (MDB), durante sessão ordinária desta quarta-feira, 11, trouxe à tona um grave problema que vem atingindo grande parcela da população mais carente de Aparecida de Goiânia, a dificuldade de arcar com os serviços funerários de seus familiares.

"Como uma família que vive com salário mínimo vai dar conta de adquirir o caixão e embalsamar seu ente querido? Nós estamos aqui pra lutar por essa classe que é menos favorecida." questionou Edilson.

Sobre o problema, o vereador Araújo (PPS) explicou que o serviço funerário social em Aparecida é feito de forma privada. Segundo ele, o município, atualmente, por uma questão legal, não presta serviços como transporte, fornecimento de caixões, dentre outros.

“A prefeitura funciona apenas como central de óbito, que repassa o trabalho funerário ao particular, em um esquema de rodizio, de cinco solicitações pra cada”, explicou Araújo, que ainda propôs a formação de comissão de vereadores para buscar embasamento legal, com intuito de acelerar uma lei de assistência social que realmente possibilite a prefeitura disponibilizar serviços como o de funerária publica, o que hoje não é possível.

Para o vereador Isaac Martins (PR), Araújo tem razão ao apontar a falta de uma lei de assistência social como um dos entraves das atividades sociais da prefeitura.

“Hoje a secretaria de assistência social está engessada. Existe vários serviços que a pasta tem interesse em disponibilizar, mas é legalmente impedida. Ainda, infelizmente, essa obrigação social de oferecer serviço funerário foi repassada ao empresário e este, por sua vez, muitas vezes não está disposto a realizar o trabalho”, lamentou o vereador.

A ideia de formar uma comissão pra tratar da elaboração de uma lei de assistência social, em parceria com a prefeitura, foi bem aceita pelos demais vereadores presentes, que decidiram reunir-se com a secretária municipal de assistência social, Mayara Mendanha, para iniciar os debates sobre o tema.

Em tempo, o vereador Araújo lembrou que hoje a central funerária está ligada a pasta de regulação urbana. Entretanto, o vereador Mazinho (SD) sugeriu que comissão, quando formada, proponha que qualquer serviço funerário volte à cargo da secretaria de assistência social.

 

Últimas Notícias

Interventor apresenta plano estratégico para comissão da Câmara
Temer sanciona lei que permite venda direta do óleo do pré-sal
Temer diz que governo vai esperar decisão do STF sobre fretes
PM é indiciado por assassinato de jovem na Grande São Paulo
ONS vai fazer operações especiais para garantir energia na Copa
Mar agitado destrói parte de proteção da estrutura na Praia da Macumba
Anac prevê leilão de mais 13 aeroportos até o fim do ano
TCU vai investigar se cobrança de bagagem barateou passagens aéreas

MAIS NOTICIAS

 

Pelo grupo do Brasil, Sérvia vence Costa Rica
 
 
Justiça Federal aceita 24ª denúncia contra ex-governador Sérgio Cabral
 
 
Copa do Mundo altera rotina de comissões e de visitas no Congresso
 
 
Carioca ainda aguarda estreia do Brasil para entrar no clima da Copa
 
 
Torcida acredita em vitória do Brasil, mas sem muita euforia
 
 
Neymar afirma que não tem medo de sonhar grande

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212