Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Um mês depois de assassinato, Rio homenageia Marielle Franco - Jornal Brasil em Folhas
Um mês depois de assassinato, Rio homenageia Marielle Franco


O Rio de Janeiro amanheceu neste sábado (14) com várias homenagens dedicadas a Marielle Franco, vereadora do PSOL-RJ que foi assassinada a sangue frio há um mês.

Os atos se espalharam desde cedo por várias praias da cidade para facilitar a participação de um maior número de pessoas, explicou o deputado estadual pelo PSOL-RJ Marcelo Freixo, amigo de Marielle.

O dia a dia não é feito só de militância. O dia a dia é feito de dor, é feito de saudade, afirmou Freixo ao participar de uma das homenagens no Largo do Machado, onde foram colocadas imagens, globos de cores brilhantes e frases como Quem mandou matar Marielle?

A gente está fazendo aqui o que ela faria se estivesse aqui. Ela estaria aqui entre nós, acrescentou.

A gente se sente abraçada em atos como esse, porque só comprova que o trabalho dela não foi em vão. Marielle está presente hoje e sempre, disse Anielle Barboza, irmã da vereadora.

A Anistia Internacional exigiu na véspera que as autoridades brasileiras resolvam o crime.

Um mês depois do assassinato de Marielle Franco ainda não temos uma resposta do Estado sobre quem a matou, nem quem mandou matá-la. A investigação não está concluída e as autoridades não estão falando sobre o caso, disse à AFP Renata Nader, da Anistia Internacional Brasil.

A investigação parece estagnada.

O ministro de Segurança Pública, Raúl Jungmann, havia confirmado a origem policial das balas usadas, roubadas, segundo ele, há anos dessa força, a mais de 2.000 quilômetros do Rio. Mas não há detidos pelo caso.

Neste sábado está prevista uma caminhada que recriará o caminho feito por Marielle no dia em que foi morta.

Naquela noite foram feitos 13 disparos de um veículo a apenas dois metros de distâncias, todos dirigidos ao local onde Marielle estava sentada, mas que também acabaram matando o motorista Anderson Gomes e feriram a assessoria de vereadora.

Marielle Franco, que estava em um debate na Lapa, levou quatro tiros.

 

Últimas Notícias

iPhone novo é oferecido nas ruas do Rio
Caiado lança em Anápolis pré-candidatura de Valeriano a deputado federal
Ministro anuncia R$ 20 milhões para geração de emprego e renda na Paraíba
Câmara promove sessão em homenagem ao Dia do Jornalista
Conheça os pontos oficiais de troca de figurinhas do álbum da Copa do Mundo 2018
ABEAR lança “Jornada Asas do Bem” e enfatiza a importância do avião no transporte de órgãos para doação
Vanderlan Cardoso troca o PSB pelo PP
Recém-nascido encontrado em lixo de Aparecida de Goiânia recebe alta

MAIS NOTICIAS

 

Miguel Díaz-Canel se prepara para substituir Raúl Castro em Cuba
 
 
Dividido, Conselho de Segurança da ONU buscará convergência em fazenda sueca
 
 
Piloto que pousou avião de emergência virou heroína nos EUA
 
 
TRF4 nega a Lula último recurso em segunda instância
 
 
Polícia faz busca e apreensão na Porsche e na Audi por Dieselgate
 
 
Aviões americanos ainda podem sobrevoar a Rússia, diz Moscou

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212