Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Última homenagem a Winnie Mandela, polêmico ícone da luta contra o apartheid - Jornal Brasil em Folhas
Última homenagem a Winnie Mandela, polêmico ícone da luta contra o apartheid


Milhares de pessoas aclamaram neste sábado (14) o caixão com o corpo de Winnie Mandela, polêmico ícone da luta contra o apartheid na África do Sul, no funeral nacional organizados no township de Soweto.

A cerimônia, realizada em um lotado estádio de Orlando, encerra os 10 dias de luto nacional decretado em memória da ex-esposa de Nelson Mandela, que é chamada de Rocha, Mãe da Nação, a libertadora e a heroína, falecida em 2 de abril, aos 81 anos, após uma longa doença.

Foi minha mãe que manteve viva a memória do meu pai, Nelson Mandela, durante seus 27 anos de prisão antes de se tornar o presidente da África do Sul, em 1994, recordou sua filha mais velha, Zenani Mandela-Dlamini, entre os aplausos do público.

Ela que manteve seu nome na boca das pessoas, que levou seu coração às pessoas, disse, diante do caixão coberto pela bandeira sul-africana e colocado no centro do estádio.

Escoltado por motoristas, o caixão da Mama Winnie havia abandonou neste sábado pela manhã sua casa em Soweto, o bairro pobre de Johannesburgo ao qual foi fiel durante a vida toda.

Na chegada ao estádio de Orlando, a alguns quilômetros de distância, o caixão foi recebido por milhares de pessoas que, com o punho em riste, entoaram uma canção de luta: Não há ninguém como Winnie Mandela.

Foi um de nossos melhores soldados. Lutou desde o início até o final. Vá em paz, Mama, disse o espectador Brian Magqaza, de 53 anos.

Vários líderes estrangeiros, entre eles os chefes de Estado congolês, Denis Sassou Nguesso, e namibiano, Hage Geingob, compareceram à cerimônia, na qual o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, pronunciou um discurso fúnebre no qual qualificou Winnie de muralha contra o apartheid.

Personalidades como Jesse Jackson, emblemático militante dos direitos civis nos Estados Unidos, também assistiram ao funeral. Winnie Mandela nunca parou de lutar, disse na sexta-feira o pastor, de 76 anos.

Após as cerimônias oficiais, Winnie Mandela será enterrada neste sábado à tarde no cemitério de Fourways, um bairro residencial de Johannesburgo, junto com uma de suas netas, falecida em 2010.

Também estava entre os presentes a modelo britânica Naomi Campbell.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212