Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


11 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ex-presidente romeno é acusado de crimes contra a humanidade - Jornal Brasil em Folhas
Ex-presidente romeno é acusado de crimes contra a humanidade


O ex-presidente romeno Ion Iliescu foi acusado de crimes contra a humanidade pelos sangrentos dias que se seguiram ao levante anticomunista de dezembro de 1989, anunciou nesta terça-feira (17), em Bucareste, a promotoria do Tribunal Superior de Cassação.

Estas acusações se concentram nas atitudes tomadas após a queda do ditador comunista Nicolae Ceaucescu e de sua mulher, Elena, julgados e executados em 25 de dezembro de 1898.

Para os investigadores, essas medidas, que naquele momento se somavam à psicose terrorista que havia chegado ao ápice entre militares e civis armados, provocaram muitas situações de fogo amigo.

Ion Iliescu aceitou e ratificou as medidas militares, algumas delas para manipular, segundo um comunicado dos fiscais.

No total, 1.104 pessoas morreram na Romênia durante os eventos de dezembro de 1989: 162 antes da queda de Ceaucescu, que ordenou a repressão a manifestações, e 942 nos dias posteriores. O balanço, 28 anos depois, continua a ser questionado.

Iliescu governou a Romênia de 1989 a 1996 e de 2000 a 2004.

O político de 88 anos afirma, por sua parte, que mantém a cabeça erguida diante do julgamento da História.

Uma revolta popular criou um vazio de poder. Pessoas das mais diversas áreas da sociedade tentaram dar sentido à mudança (...). Agora, são acusados de se atreverem a isso, escreveu na semana passada em seu blog.

Este anúncio representa uma nova etapa no processo, arquivado em 2015 e reaberto em 2016 por decisão do Tribunal Superior de Cassação.

Dois altos funcionários do Exército também foram acusados, acrescentou a promotoria.

Yosif Rus, ex-comandante da aviação militar, é acusado pela morte de 48 pessoas no aeroporto de Otopoeni em 23 de dezembro de 1989, quando militares do Ministério da Defesa e Segurança (polícia da política secreta) dispararam uns contra os outros durante a confusão.

No início de abril, os promotores solicitaram sinal verde ao atual presidente romeno, Klaus Iohannis, para processar Iliescu e o ex-primeiro-ministro Petre Roman em outra seção do Dossiê da Revolução. Iohannis deu sua aprovação na semana passada.

 

Últimas Notícias

Jornalista e radialista Laerte Junior morre aos 52 anos
Prazo para consolidar dívidas do Refis começa nesta segunda
Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
Receita libera hoje consulta a sétimo lote de restituição do IR 2018
Intenção de investimentos da indústria cresce 4,4 pontos
Mercado reduz estimativa de inflação pela sétima vez
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
Anatel apreende mais de 126 mil produtos não certificados

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212