Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Guia supremo e presidente iraniano abandonam Telegram para preservar o interesse nacional - Jornal Brasil em Folhas
Guia supremo e presidente iraniano abandonam Telegram para preservar o interesse nacional


O guia supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, anunciou nesta quarta-feira que deixará de usar o aplicativo de mensagens Telegram para utilizar serviços de mensagens iranianos, com o objetivo de preservar o interesse nacional.

O presidente Hasan Rohani também renunciou a utilizar o aplicativo e seus serviços publicaram uma norma proibindo todos os setores do governo e todas os órgãos de usarem os aplicativos de mensagens estrangeiros para se comunicarem com o exterior, informou a agência oficial Irna.

O anúncio acontece em um contexto de boatos sobre o bloqueio de todos os serviços de mensagens estrangeiros, começando pelo Telegram, que afirma ter 40 milhões de usuários no Irã, ou seja, uma em cada duas pessoas.

Com o objetivo de preservar o interesse nacional e romper com o monopólio do Telegram, o site para a conservação e a publicação das obras do grande grande aiatolá Khamenei cessa suas atividades neste serviço a partir de agora, indica a última mensagem publicada no canal do Telegram KHAMENEI.IR.

A partir de agora, a difusão dos informes dos programas do honroso presidente da República Islâmica e do Irã continuará através de aplicativos de mensagens de nosso país, apontou a conta de Rohani.

O serviço de Khamenei redireciona os internautas para contas de aplicativos de mensagens iranianos, como Soroush e Gap, que as autoridades tentam promover.

Durante os protestos em dezenas de cidades iranianas no início do ano, as autoridades proibiram temporariamente o Telegram, acusado de ter permitido a grupos contrarrevolucionários com sede no exterior o uso de sua plataforma para alimentar os distúrbios.

Nos últimos meses foram desenvolvidas várias plataformas iranianas que oferecem os mesmos serviços que o Telegram. O Soroush afirma ter cinco milhões de usuários e o Gap 1,3 milhão. As autoridades afirmam que estas redes sociais oferecem as mesmas garantias de confidencialidade que as redes estrangeiras.

Facebook e Twitter, menos utilizados, estão bloqueados no Irã, mas podem ser acessados com facilidade com o uso de uma rede privada virtual (VPN).

A assessoria de Khamenei, que tem cinco contas de Twitter (persa, inglês, árabe, espanhol e francês), não informou a intenção de encerrá-las.

 

Últimas Notícias

Jornalista e radialista Laerte Junior morre aos 52 anos
Prazo para consolidar dívidas do Refis começa nesta segunda
Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
Receita libera hoje consulta a sétimo lote de restituição do IR 2018
Intenção de investimentos da indústria cresce 4,4 pontos
Mercado reduz estimativa de inflação pela sétima vez
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
Anatel apreende mais de 126 mil produtos não certificados

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212