Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 May perde batalha sobre Brexit na Câmara dos Lordes - Jornal Brasil em Folhas
May perde batalha sobre Brexit na Câmara dos Lordes


A Câmara dos Lordes infligiu, nesta quarta-feira (18), uma constrangedora derrota à primeira-ministra britânica, Theresa May, ao aprovar uma emenda que questiona sua vontade de deixar a união aduaneira, durante a avaliação do projeto de lei sobre o Brexit.

A emenda, apoiada por membros da maioria, da oposição trabalhista e do centro, foi aprovada pela Câmara Alta do Parlamento com 345 votos a favor e 225 contra.

Na prática, ela inscreve no projeto de lei a possibilidade de o Reino Unido continuar na união aduaneira, enquanto o governo conservador de May se comprometeu a deixar o mercado único e a união para poder controlar a imigração e negociar com o resto dos países de forma independente.

Mas um divórcio nessas condições preocupa por suas eventuais consequências na economia e na paz na Irlanda do Norte, se se restabelecer uma fronteira com a vizinha República da Irlanda.

É um momento extremamente importante. A Câmara dos Lordes se uniu para mostrar ao governo que a manutenção da união aduaneira é a chave da prosperidade futura do Reino Unido, declarou o líder do Partido Liberal Democrata (centro, pró-UE) na Câmara alta, Richard Newby.

O conservador Michael Forsyth alertou os lordes de que a tentativa de remodelar o texto poderia voltar a opinião pública contra eles.

Estamos decepcionados, reagiu o Ministério do Brexit em nota, destacando que a opinião do governo continua sendo muito clara: deixamos a união aduaneira e estabelecemos um novo e ambicioso acordo aduaneiro com a UE, forjando novas relações com nossos sócios de todo o mundo.

Além disso, os lordes, pró-UE em sua maioria, devem contestar que o governo possa recorrer aos Poderes de Henrique VIII, uma disposição que permite modificar uma lei sem o pleno controle do Parlamento, e também se poderia estudar a possibilidade de modificar a hora do Brexit (fixada em 29 de março de 2019 às 23H00 GMT).

O texto depois voltará aos deputados, que o aprovaram em janeiro.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212