Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Visitas de personalidades dos EUA à Coreia do Norte - Jornal Brasil em Folhas
Visitas de personalidades dos EUA à Coreia do Norte


Combinação de fotos mostra o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, em Pyongyang, em imagem divulgada em 10 de abril de 2018, e o futuro secretário de Estado americano, Mike Pompeo, em Washington, em 12 de abril de 2018

O futuro secretário de Estado americano Mike Pompeo visitou em segredo a Coreia do Norte e se reuniu com o líder Kim Jong Un, somando-se assim a uma lista de funcionários de alta patente e figuras americanas que viajaram ao país mais isolado do mundo.

- Madeleine Albright -

Em 2000, durante a presidência de Bill Clinton, Madeleine Albright se tornou a primeira secretária americana de Estado a viajar a Pyongyang, 50 anos depois do início da guerra na península da Coreia.

Albright dançou com um grupo de crianças e deu de presente uma bola de basquete assinada pela estrela Michael Jordan ao então líder Kim Jong Il, que disse estar muito contente com as discussões com a delegação americana.

Essa visita, cujo objetivo era frear o programa balístico norte-coreano, levou a uma breve distensão até que em 2002 ressurgiram as tensões pelas ambições nucleares de Pyongyang.

- Bill Clinton -

Após a viagem de Albright, Bill Clintou apresentou a possibilidade de seguir seu exemplo, mas ao fim desistiu. Em 2009, visitou Pyongyang como ex-presidente, quando obteve a libertação de dois jornalistas americanos que entraram na Coreia do Norte sem visto passando pela China.

- Jimmy Carter -

A pedido de Clinton, Jimmy Carter foi o primeiro ex-presidente americano que viajou a Pyongyang, em 1994. Alcançou um acordo sobre o programa nuclear, que acabou fracassando.

Em 2010, voltou à Coreia do Norte para negociar a libertação de outro detido americano, ao que se seguiu uma terceira visita, no ano seguinte, para melhorar as relações bilaterais.

Em 2017, Carter propôs seus serviços como emissário de paz, mas o presidente Donald Trump o rejeitou.

- Bill Richardson -

O diplomata Bill Richardson, ex-embaixador na ONU, se viu várias vezes em Pyongyang desde o início dos anos 1990.

Em 2007 negociou a devolução dos restos mortais de seis soldados americanos mortos durante a Guerra da Coreia (1950-1953) e acompanhou Eric Schmidt, então presidente da Google, em uma tentativa frustrada de obter a libertação de um missionário coreano-americano.

O diplomata também liderou negociações para a libertação de reféns. A última até a data foi a de Otto Warmbier, estudante que faleceu pouco depois de sua liberdade.

- James Clapper -

O ex-chefe de Inteligência James Clapper viajou em segredo para Pyongyang em 2014 para negociar a libertação de dois prisioneiros. Sua missão foi um sucesso, embora tenha reconhecido que seus anfitriões pareciam decepcionados por não ter apresentado uma proposta mais ampla de paz.

- Franklin Graham -

O clérigo batista Franklin Graham viajou ao Norte em ao menos cinco ocasiões, estabelecendo relações próximas com funcionários de um regime hostil à religião.

Em 2011, estimulou com sucesso as autoridades a libertarem um empresário californiano detido por supostas atividades de missionário.

Seu pai, o pastor dos presidentes Billy Graham, visitou em duas oportunidades o Norte no início dos anos 1990 para se reunir com o fundador do país, Kim Il Sung.

- Dennis Rodman -

O atual líder norte-coreano, Kim Jong Un, grande fã de basquete, recebeu de braços abertos a excêntrica ex-estrela da NBA Dennis Rodman durante sua primeira viagem, em 2013.

O ex-jogador do Chicago Bulls retornou várias vezes ao país para visitar seu amigo por toda a vida, a quem também cantou Parabéns a você.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212