Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Divulgada a lista com os classificados para o concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal das regiões de Araxá e Serro - Jornal Brasil em Folhas
Divulgada a lista com os classificados para o concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal das regiões de Araxá e Serro


Mais duas etapas classificatórias selecionaram dez produtores para participarem do 11º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal. As etapas ocorreram nas regiões produtoras de Araxá e Serro. A iniciativa é da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Emater-MG, Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e prefeituras.

A seleção dos produtores de Queijo Minas Artesanal Araxá aconteceu em Araxá, Alto Paranaíba, no dia 13 de abril. Foram classificados os produtores: Antônio Onofre dos Passos (Ibiá), Iran Gonçalves de Castor (Ibiá), Luís Carlos do prado (Ibiá), Reinaldo Antônio de Lima (Araxá) e Ronaldo José Lemos (Campos Altos).

Já a etapa do Queijo Minas Artesanal Serro foi realizada no município de Conceição do Mato Dentro, região Central, no último sábado, dia 14. Entre 24 participantes foram escolhidos cinco: Agmar Antônio Barbosa (Serro), Antônio Batista Araújo (Serro), Geovane Madureira Bicalho (Conceição do Mato Dentro), Waldemar Felipe da Silva (Paulistas) e Waldemir Barbosa (Serro).

A etapa ainda teve a participação de produtores dos municípios de Dom Joaquim, Alvorada de Minas, Sabinópolis, Santo Antônio do Itambé, Materlândia e Rio Vermelho.

Os participantes das etapas têm suas queijarias cadastradas no IMA. Os queijos são avaliados de acordo com os critérios: apresentação, cor, textura, consistência, paladar e olfato. A comissão julgadora será composta por cinco membros. São selecionados os cinco melhores queijos para o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal.

Outras Etapas

Outras duas etapas classificatórias para o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal aconteceram nas regiões produtoras do Triângulo Mineiro e Canastra. Os classificados do Triângulo Mineiro são: Dário Peixoto de Oliveira (Araguari), Gilson Fernandes e Jales Clementes de Oliveira (Monte Carmelo), Maria Ieda de Jesus e Sirlane Aparecida de Jordão (Uberlândia).

Os queijos classificados na região de Araxá (Crédito: Arquivo/Emater-MG)

Os produtores selecionados de Queijo Minas Artesanal Canastra são: Allan Diego da Silva (Piumhi), Onésio Leite da Silva (São Roque de Minas), Reginaldo Miranda de Andrade (Medeiros), Reinaldo de Farias Costa (Vargem Bonita) e Valdecir Belisário (Tapiraí). E no mês de maio serão realizadas as etapas dos queijos artesanais das regiões Cerrado e Serra do Salitre.

Concurso Estadual

Este ano, o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal será realizado no dia 2 de junho, no município de São Roque de Minas, região Centro-Oeste do estado. O evento vai acontecer durante o Festival do Queijo da Canastra. A disputa será dividida nas categorias Ouro, Prata e Bronze.

A comissão julgadora formada por profissionais ligados à área irá escolher os sete melhores queijos do estado. Participam produtores das regiões Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro. Os queijos serão avaliados de acordo com os critérios de apresentação, cor, textura, consistência, paladar e olfato. O concurso é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Seapa e da Emater-MG.

Características do queijo

O Queijo Minas Artesanal mantém as características de produção artesanal, a partir de mão de obra familiar, com produção em baixa escala e utilização de leite cru (não é permitido leite pasteurizado). Ele é apreciado graças ao conhecimento passado entre gerações e às suas características peculiares. O modo artesanal da fabricação foi registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“A produção de queijo é uma atividade realizada por vários produtores mineiros e, principalmente, os agricultores familiares. Para muitos desses agricultores a produção de queijo é a principal fonte de renda. Então, o Queijo Minas Artesanal tem uma importância tanto cultural, que passa de geração a geração, como econômica, pois muitas famílias sobrevivem da venda do queijo”, afirma a coordenadora técnica estadual da Emater-MG, Maria Edinice Rodrigues.

Classificados da etapa da região do Serro. O presidente da Emater-MG, Glenio Martins (3º à esq.), participou do evento (Crédito: Arquivo/Emater-MG)

O Queijo Minas Artesanal é fabricado no Estado em sete microrregiões caracterizadas: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo mineiro. O reconhecimento das regiões é respaldado por estudos que avaliam o processo de fabricação e as características peculiares do local de origem, como a história, a economia, a cultura e o clima, entre outros.

A Emater-MG orienta os produtores sobre adequações das queijarias, currais e anexos, obtenção higiênica do leite, tratamento de água, controle sanitário do rebanho, boas práticas agropecuárias, boas práticas de fabricação e exigências da legislação vigente. A empresa também exerce um papel importante na mobilização e organização dos produtores.

De acordo com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), órgão estadual credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), atualmente há 268 produtores mineiros cadastrados, aptos para a produção de Queijo Minas Artesanal e habilitados para vender dentro do território mineiro.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212