Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Fernando Pimentel participa de evento que regulariza 119 ocupações em Belo Horizonte - Jornal Brasil em Folhas
Fernando Pimentel participa de evento que regulariza 119 ocupações em Belo Horizonte


O governador Fernando Pimentel participou nesta quinta-feira (12/4), ao lado do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, da assinatura de decreto que declarou 119 assentamentos na capital como áreas de interesse social. O decreto, assinado pelo prefeito durante evento na sede da prefeitura, vai permitir a urbanização e levar o desenvolvimento a cerca de 93 mil pessoas que vivem nesses locais.

“É um dia importante para Belo Horizonte e para Minas Gerais porque nós estamos dando o primeiro passo para a regularização dos aglomerados, das vilas e favelas da cidade, já à luz da nova legislação federal. Vai permitir que a própria prefeitura e o Estado trabalhem em conjunto para efetivamente melhorar as condições de vida dessas ocupações”, afirmou o governador.

Fernando Pimentel lembrou a importância do trabalho da mesa de diálogo criada pelo Governo do Estado em 2015, que atua no intuito de prevenir, mediar e solucionar os conflitos em matéria socioambiental e fundiária. Entre as áreas beneficiadas está a ocupação Izidora.

“São ocupações muito antigas, quase centenárias. A Izidora é um caso à parte porque o Governo está, em parceria com a prefeitura, resolvendo definitivamente aquela questão. O Governo do Estado está publicamente assumindo a sua parte, o compromisso de entrar junto com a prefeitura e fazer o que é necessário com a Copasa, a Cemig, a Cohab e com aquilo mais que couber ao Estado. Fico muito satisfeito de estar participando desse momento, era um sonho antigo nosso. Belo horizonte está saindo na frente de outras cidades e mostrando que é possível avançar na qualidade de vida dos cidadãos de renda mais baixa e que têm, até hoje, uma habitação precária”, finalizou o governador.

Segundo o prefeito Alexandre Kalil, além das quatro áreas destinadas à ocupação Izidora, os outros 115 assentamentos foram contemplados no decreto da IV Conferência Municipal de Política Urbana.

“Participamos nesse um ano e quatro meses de governo, junto com o Governo do Estado, de uma negociação intensa, e o assunto está resolvido. Essa é a uma atitude meramente humanitária. Nós sabemos que não temos condições financeiras para intervenção imediata nessa quantidade de ocupações. Porém, como regulamenta a lei federal, nós teremos tempo junto com o Governo do Estado, a Copasa e a Cemig de começar um cadastramento, de começar a tratar as ocupações como um bairro, o que dá um alívio emocional a quase 93 mil pessoas que serão beneficiadas com esse decreto”, explicou o prefeito.

Também participaram do evento os secretários de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães; de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares; de Casa Civil e Relações Institucionais, Marco Antônio Rezende Teixeira; o advogado-geral do Estado, Onofre Batista; o chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Arantes; e o coordenador da Mesa De Diálogo e Negociação Permanente com Ocupações Urbanas e Rurais e Outros Grupos Envolvidos, Fernando Tadeu David.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212