Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Caema realizará operação para garantir abastecimento e evitar problemas durante cheia do Rio Itapecuru - Jornal Brasil em Folhas
Caema realizará operação para garantir abastecimento e evitar problemas durante cheia do Rio Itapecuru


A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) vai realizar parada programada do Sistema de Abastecimento de Água da cidade de Itapecuru-Mirim, a partir desta sexta-feira (20), com previsão de retorno de operação na próxima segunda-feira (23). A intenção é implantar medidas na área de captação de água bruta, às margens do Rio Itapecuru, para evitar problemas no abastecimento.

De acordo com a Diretoria de Operação, Manutenção e Atendimento ao Cliente – DO/CAEMA, as constantes chuvas na cabeceira do Rio Itapecuru têm feito o nível do rio subir consideravelmente e está obrigando a realização de medidas preventivas. Segundo o diretor André dos Santos Paula, é importante que se tome as providências o quanto antes, para evitar riscos à normalidade do abastecimento no município.

“Mediante o acompanhamento do nível do rio, e após verificar a situação in loco, bem como apresentar e discutir as medidas cabíveis, optamos por fazer a parada durante o fim de semana, evitando dias normais de atendimento em órgãos públicos, maior movimento do comércio e outros fatores, para que os impactos sejam reduzidos”, explicou o diretor.

Durante a parada, será feita a remoção de equipamentos da casa de comando da captação, que corre o risco de ser atingida pela cheia do rio e causaria danos aos quadros elétricos, e toda rede de alimentação para os equipamentos da captação. Além disso, será feito também o traslado do flutuante (base tubular de ferro, que comporta o conjunto de bombas que captam a água do Itapecuru para abastecer os habitantes da sede e entorno), para um lugar mais seguro.

“No caso do flutuante, nós iremos removê-lo para uma área onde possa ficar ancorado. Também iremos fazer a estabilização, com boias, dos magotes de condução da água bruta até a captação, para que seja praticamente eliminado o risco de um entorno, ou de uma submersão do equipamento”, explicou o gerente Regional de Itapecuru, José Carlos de Araújo.

Ele evidenciou, ainda, que a transferência do flutuante envolve uma série de outros equipamentos necessários a captação, a exemplo dos barriletes (estruturas hidráulicas de tubos, conexões e registros), que por isso a remoção precisa de procedimentos preliminares a serem executados antes da ação propriamente dita como, por exemplo, a execução de alguns reparos na estrutura do próprio flutuante.

Retomada

Apesar da parada no Sistema de Abastecimento de Água de Itapecuru estar programada para iniciar às 7h desta sexta-feira (20), com o retorno da operação previsto para voltar a ocorrer na segunda-feira (23), com bombeamento de água bruta por volta de 6h da manhã, a Caema enfatiza que pretende superar expectativas e fazer todo o serviço de remoção durar bem menos tempo.

No entanto, o gerente Regional de Itapecuru deixa claro que, para que isso aconteça, é preciso que o tempo apresente condições favoráveis, dando possibilidades para que as equipes envolvidas acelerem os trabalhos. Deste modo, ele orienta a população a armazenar e fazer uso da água em casa de forma consciente, de modo que possa suprir suas necessidades, mas também economizar, para que não venha a sentir dificuldades durante este período.

É importante também ter em mente, segundo José Carlos, que o abastecimento depende de um tempo para se restabelecer, uma vez que as redes de abastecimento de água precisam de vazão e pressão para chegar até as torneiras de forma gradativa.“A partir do momento em que se findarem os procedimentos de remoção, nós iniciaremos o bombeamento da água da captação a estação de tratamento, e, após, iremos enviá-la pelas redes. De qualquer forma, é preciso ter em mente que essa água precisa de um tempo para atingir as torneiras, o que ocorrerá de forma gradativa a todos os usuários”, explicou ele.

 

Últimas Notícias

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
Marcelo Piloto é extraditado do Paraguai para o Brasil
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212