Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 PL que prevê fiscalização conjunta em operações bancárias é aprovado - Jornal Brasil em Folhas
PL que prevê fiscalização conjunta em operações bancárias é aprovado


O Senado aprovou nesta quarta-feira (18) o projeto de lei (PL) que atribui ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), ao lado do Banco Central (BC), a responsabilidade de fiscalizar as operações do Sistema Financeiro Nacional. A proposta foi aprovada pela unanimidade dos 47 senadores presentes, mas ainda precisa ser analisada pela Câmara dos Deputados para virar lei.

Visando manter a concorrência entre as instituições financeiras, a matéria prevê que o Cade e o BC atuem em conjunto na análise de possíveis infrações envolvendo bancos, agências de fomento, corretoras, administradoras de consórcio e corretoras de câmbio.

De acordo com o PL, a fusão, incorporação ou transferência de controle acionário das empresas que fazem parte do SFN serão controladas pelo Cade. Caberá ao conselho, por exemplo, a análise, prevenção e punição de infrações contra a ordem econômica no setor. O Cade vai atuar de forma independente do Banco Central. Este, porém, manterá as prerrogativas atuais de decidir, também autonomamente, sobre os atos de concentração e ineficiência financeira.

A proposta inclui, entre as competências do tribunal do Cade, a imposição de sanções administrativas por infrações à ordem econômica, desde que consulte o BC sobre a possibilidade de existirem “riscos relevantes e iminentes à solidez e à estabilidade do Sistema Financeiro Nacional”.

Segundo o autor do texto, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), o objetivo do projeto é solucionar controvérsias existentes hoje sobre as atribuições do Cade e do Banco Central.

Ao relatar a matéria, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) propôs um substitutivo explicitando pontos que garantem a cooperação entre as duas instituições. “O Cade terá sempre a possibilidade de obter do BC informações relevantes sobre as consequências de eventuais sanções que venham a ser aplicadas, o que tende a ampliar ainda mais a consistência das decisões tomadas pelas duas autarquias”, justificou.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Marcha da Consciência Negra pede democracia, direitos e fim do racismo
Bolsonaro diz que vai seguir normas legais para indicação à PGR
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
Conselho de Ética da Câmara arquiva representação contra Laerte Bessa
Reunião do Escola sem Partido é novamente suspensa em comissão mista
Eunício e equipe do futuro governo voltam a discutir cessão onerosa
Brasil encerra o ano com vitória sobre Camarões por 1 a 0

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212