Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rodovia Rio-Santos é liberada após quatro horas de manifestação - Jornal Brasil em Folhas
Rodovia Rio-Santos é liberada após quatro horas de manifestação


A rodovia Rio-Santos (BR-101) que ficou fechada por mais de quatro horas, nos dois sentidos, foi liberada há pouco. Ex-funcionários da empresa Limppar, prestadora de serviços da prefeitura da cidade, demitidos recentemente, atearam fogo em pneus e bloquearam a estrada nos dois sentidos. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o congestionamento na chegada a Angra dos Reis, nas proximidades do bairro Areal, já chegava a mais de 5 quilômetros. O ato teve início às 7h, de acordo com a PRF.

Os manifestantes exigiam a presença de algum representante da prefeitura para negociar. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e está no local. Os ex-servidores terceirizados dizem que alguns benefícios não foram arcados pela prefeitura depois das rescisões de contrato.

A Limppar Coletas e Serviços admitiu, por meio de nota, que atrasou o pagamento do vale-alimentação, e disse que a prefeitura deve à empresa mais de R$ 15 milhões.

Em nota, a prefeitura de Angra disse que as obrigações com os trabalhadores são de responsabilidade da empresa prestadora do serviço de coleta de lixo e, para evitar qualquer inadimplência perante a categoria, a administração reteve os pagamentos da Limppar.

Vale salientar que não restou outra saída ao Governo, uma vez que pagamentos anteriores destinados a repasses aos funcionários não foram honrados pela empresa. Sendo assim, em reunião com o Sindicato de Asseio e Conservação do Sul Fluminense e integrantes da comissão dos empregados, foi esclarecido que, em Reclamação Trabalhista ajuizada pelo sindicato da categoria, será depositado os valores devidos a cada trabalhador, buscando que as obrigações trabalhistas sejam revertidas, de fato, para os funcionários.”

A prefeitura destacou que os atrasos não são de responsabilidade do município e que a empresa demorou a apresentar as notas de serviços.

Edição: Lílian Beraldo

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212