Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Chefe da polícia da Filadélfia se desculpa por detenções na Starbucks - Jornal Brasil em Folhas
Chefe da polícia da Filadélfia se desculpa por detenções na Starbucks


A Starbucks fechará seus mais de 8.000 cafés nos Estados Unidos na tarde de 29 de maio para que cerca de 175.000 funcionários assistam a uma formação sobre racismo e discriminação

O chefe da polícia da Filadélfia pediu desculpas nesta quinta-feira (19) pela detenção de dois homens negros inocentes em uma loja da rede de cafés Starbucks, um fato que gerou indignação nos Estados Unidos e pedidos de boicote.

Peço-lhes perdão, disse o comissário Richard Ross, que é negro e em um primeiro momento havia defendido a ação dos policiais, assegurando que não fizeram nada de errado.

Errei completamente, acrescentou, durante coletiva de imprensa.

Acho que enquanto trabalhamos para tornar esta cidade mais segura e melhor, temos que reconhecer que ainda precisamos trabalhar em algumas coisas, disse Ross à emissora NBC. Começa de cima, e começa comigo. A comunicação é importante e errei completamente nisso.

Ross, que chefia a polícia da sexta cidade americana desde janeiro de 2016, admitiu que o problema racial reflete um problema maior na nossa sociedade.

Eu não deveria ser uma pessoa que agrava os problemas raciais, disse. É uma vergonha para mim se contribuí de alguma forma com algo assim.

Ross informou que a partir de agora será aplicada uma nova política se houver casos similares, mas não deu detalhes.

Em 12 de abril, a gerente de uma loja da Starbucks na Filadélfia ligou para o serviço de emergência 911 para denunciar a presença de dois homens suspeitos no café que não queriam consumir nada, nem obedecer seu pedido para deixar o local.

Eram dois amigos negros que esperavam tranquilamente um terceiro e que ainda não tinham consumido nada. Quando pediram à gerente para usar o banheiro, ela negou o acesso caso não consumissem.

A polícia chegou e deteve os dois exatamente quando o amigo chegou, mas o incidente foi filmado por uma cliente e o vídeo viralizou nas redes sociais, suscitando uma indignação generalizada e protestos sob a hashtag #boycottstarbucks.

Entrevistados nesta quinta-feira pela ABC, os dois jovens - Rashon Nelson e Donte Robinson - contaram como foi o incidente.

Quando a polícia chegou, contou Nelson, disse a mim mesmo que não podia ser por minha causa.

Pediram que fôssemos embora. Não fizeram nenhuma pergunta como Houve algum problema com a gerente? O que aconteceu?, relatou.

Não leram os nossos direitos (...) Nos algemaram, com as mãos nas costas, e nos colocaram em um carro policial, disse Robinson.

O presidente da Starbucks, Kevin Johnson, já havia pedido desculpas pelo incidente na segunda-feira. O grupo anunciou que seus mais de 8.000 estabelecimentos nos Estados Unidos vão fechar na tarde de 29 de maio para que cerca de 175.000 funcionários façam uma formação sobre racismo e discriminação.

 

Últimas Notícias

Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida
Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212