Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ex-diretor da PDVSA assume culpa por lavagem de dinheiro nos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Ex-diretor da PDVSA assume culpa por lavagem de dinheiro nos EUA


Um ex-diretor da petroleira estatal venezuelana PDVSA se declarou culpado nos Estados Unidos de lavagem de dinheiro através de um sistema organizado de propinas, anunciaram nesta quinta-feira (19) as autoridades americanas.

O cidadão venezuelano César Rincón, de 50 anos, reconheceu as acusações em um tribunal federal de Houston, Texas, segundo comunicado do Departamento de Justiça.

Rincón, extraditado da Espanha, onde morava, para os Estados Unidos após sua prisão em outubro de 2017, tem que pagar uma multa de mais de 7 milhões de dólares, que corresponde às somas recebidas por meio deste sistema de propinas. Sua pena será anunciada em 9 de julho.

De acordo com as autoridades americanas, entre janeiro de 2012 e junho de 2013, Rincón e outros cinco diretores da PDVSA e de agências estatais venezuelanas começaram a executar um mecanismo para lavar dinheiro em Caracas.

Na prática, eles pediam subornos a investidores e empresas energéticas, prometendo contratos com a PDVSA em troca.

Cesar Rincón admitiu ter pessoalmente aceitado propinas de Roberto Rincón, de 57 anos, morador do Texas, e de Abraham Jose Shiera, de 54 anos, de Coral Gables, Flórida.

As denúncias foram feitas no âmbito de uma investigação cuja base jurídica é a Foreign Corrupt Practices Act (FCPA), uma lei americana sobre práticas de corrupção no exterior.

O Departamento de Justiça também tem ações contra os quatro cúmplices de Cesar Rincón: Luis Carlos de Leon, de 41 anos; Nervis Villalobos, de 50; Alejandro Isturiz, de 33; e Rafael Ernesto Reiter, de 39. O primeiro foi extraditado em 9 de março da Espanha para os Estados Unidos, enquanto Villalobos e Reiter esperam ser extraditados, e Isturiz, segundo autoridades americanas, continua em liberdade.

Ao todo, 11 pessoas já assumiram a culpa nesta ampla investigação, segundo o departamento.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212