Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Celulares para superar a pobreza: a aposta do Banco Mundial - Jornal Brasil em Folhas
Celulares para superar a pobreza: a aposta do Banco Mundial


Receber o salário, pagar contas, transferir dinheiro: os celulares podem potencializar a inclusão financeira para melhorar a vida das pessoas e combater a pobreza, afirmou nesta quinta-feira o Banco Mundial.

A tecnologia digital permite fazer operações que atualmente são realizadas em dinheiro e, assim, incorporar mais pessoas ao sistema financeiro, concluiu um relatório do organismo, cofinanciado pela Fundação Bill e Melinda Gates e apoiado pela rainha da Holanda.

O último Global Findex, que desde 2011 compila entrevistas de 150.000 adultos em 144 países, pela primeira vez recolheu informação sobre o acesso a telefones móveis, revelando um aumento significativo de seu uso para realizar operações financeiras.

A proporção de titulares de contas bancárias que entre 2014 e 2017 enviavam ou recebiam pagamentos através de meios digitais subiu de 67% a 76% em todo o mundo, e de 57% a 70% nos países em desenvolvimento, apontou.

O relatório ainda mostrou que dois terços do 1,7 bilhão de adultos fora dos bancos possuem em um celular e 480 milhões têm acesso à internet.

Os novos dados sobre a propriedade de telefones celulares e o acesso à internet mostram que existem oportunidades sem precedentes de usar a tecnologia para alcançar a inclusão financeira universal, disse o presidente do BM, Jim Yong Kim.

Através de contas móveis é possível gerar poupança, conseguir empréstimos e planejar gastos, explicou.

Os serviços de dinheiro móvel — que permitem guardar e transferir fundos através de um telefone celular — podem contribuir para melhorar o potencial de geração de renda das pessoas e, assim, reduzir a pobreza, apontou o relatório.

- Impulso de Máxima -

A rainha Máxima, assessora especial da ONU para a inclusão financeira, celebrou as fortes oportunidades para o progresso e pediu os governos e as empresas a se somarem aos esforços de inclusão digitalizando o pagamento de salários.

Segundo o BM, os Estados poderiam reduzir o número de adultos sem contas em até 100 milhões a nível global, dos quais 95 milhões estão em economias em desenvolvimento.

No setor privado, há ainda mais por fazer: cerca de 230 milhões de adultos sem contas bancárias recebem seu salário em dinheiro, e 78% deles têm celular. No âmbito rural, aproximadamente 235 milhões de adultos fora dos bancos recebem pagamentos em dinheiro.

A rainha também pediu para reduzir a desigualdade de gênero. Globalmente, 65% das mulheres têm uma conta, comparado com 72% dos homens, disse.

- América Latina nos bancos -

Cerca de 1,2 bilhão de adultos entraram bancos desde 2011 e 515 milhões desde 2014, o que eleva a 69% a proporção de titulares de contas no mundo no ano passado, apontou o BM.

Quando os governos mudam para o pagamento eletrônico, cria-se um ecossistema que beneficia a todos, com mais segurança, transparência e cobrança de impostos potencialmente maior, afirmou Klapper.

Os pagamentos digitais são mais seguros, porque os trabalhadores não precisam levar dinheiro, e são evitadas evasões por corrupção, enfatizou, mas destacando que um sistema de pagamento bem desenvolvido, regulamentação adequada e fortes salvaguardas para o consumidor.

O Global Findex indicou que 55% dos adultos têm celulares e acesso à internet na América Latina e no Caribe, 15 pontos a mais que a média do mundo em desenvolvimento.

Desde 2014, a proporção de adultos que realizam ou recebem pagamentos digitais aumentou 8% ou mais em economias como Bolívia, Brasil, Colômbia, Haiti e Peru.

Além disso, na Argentina, no Brasil e na Costa Rica, cerca de 20% dos banqueiros usam o celular ou a internet para operar através de uma conta.

 

Últimas Notícias

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
Marcelo Piloto é extraditado do Paraguai para o Brasil
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212