Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 ETA pede perdão pelos graves danos provocados - Jornal Brasil em Folhas
ETA pede perdão pelos graves danos provocados


O grupo separatista basco ETA afirmou que tem consciência da dor e dos graves danos provocados durante sua luta armada e pediu perdão às vítimas, em um comunicado publicado nesta sexta-feira pelo jornal basco Gara, a poucos dias de sua aguardada dissolução.

Provocamos graves danos que não têm retorno. Pedimos perdão a estas pessoas e suas famílias, anuncia a organização no comunicado, em que afirma ter consciência de que neste longo período de luta armada, provocamos muita dor.

Pedimos desculpas de verdade. Estas palavras não solucionarão o ocorrido, nem reduzirão tanta dor. Nós falamos com respeito, sem querer provocar novamente nenhuma aflição, completa a organização.

Criado em 1959 durante a ditadura de Francisco Franco, o ETA tem um histórico de atentados com bomba e assassinatos que deixaram 829 mortos em nome de sua luta armada pela independência do País Basco e Navarra.

Para o governo da Espanha, o pedido de desculpas do ETA demonstra a força do Estado de direito.

Não é mais que outra consequência da força do Estado de Direito que venceu o ETA com as armas da democracia, anunciou o governo liderado pelo primeiro-ministro conservado Mariano Rajoy.

Há muito tempo o ETA deveria ter pedido desculpas de forma sincera e incondicional, completou o governo em um comunicado.

É bom que o grupo terrorista peça perdão às vítimas, porque as vítimas, sua memória e sua dignidade foram determinantes na derrota do ETA.

Mas em seu comunicado, o ETA afirma que não é o único responsável pela dor no País Vasco: O sofrimento imperava antes do nascimento do ETA e continuou depois que o ETA abandonou a luta armada.

O ETA renunciou à luta armada em 2011 e em abril de 2017 entregou suas armas, quando apresentou à justiça francesa uma lista de seus depósitos.

Um membro do Grupo Internacional de Contato (GIC), formado por personalidades de diferentes países para trabalhar pela paz no País Basco, revelou na quinta-feira que o anúncio da dissolução do ETA acontecerá no primeiro fim de semana de maio, no País Basco francês.

O governo espanhol sempre insistiu em exigir a dissolução do ETA. Ao receber a informação na quinta-feira sobre o anúncio de maio, o ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, disse que a organização não receberá nada em troca.

 

Últimas Notícias

Michelle Bolsonaro e Marcela Temer visitam o Palácio da Alvorada
STF adia decisão definitiva sobre decreto de indulto natalino
Empresário repassou mansão a Adriana Ancelmo, diz delator
Audiência debate mudanças no currículo dos cursos de engenharia
Presidente eleito se reúne com Mozart Ramos, do Instituto Ayrton Senna
MP quer multar prefeitura de SP por falta de manutenção de viadutos
Criação de emprego formal desacelera 24,6% em outubro, revela Caged
Fábio Ramalho considera normal sua candidatura à presidência da Câmara

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212