Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Oct de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Veja as datas-chave do programa de mísseis da Coreia do Norte - Jornal Brasil em Folhas
Veja as datas-chave do programa de mísseis da Coreia do Norte


O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, anunciou a suspensão dos testes nucleares e de mísseis, assim como o fechamento das instalações de provas atômicas.

Veja a seguir a cronologia do programa balístico da Coreia do Norte:

- O início -

-Final de 1970: Coreia do Norte começa a trabalhar em uma versão do míssil soviético Scud-B (de um alcance de 300 km). Testado em 1984.

-1987-1992: desenvolvimento das versões do Scud-C (500 km), do Rodong-1 (1.300 km), do Taepodong-1 (2.500 km), do Musudan-1 (3.000 km) e do Taepodong-2 (6.700 km).

- Acordo com os EUA -

- Outubro de 1994: três meses depois da morte de Kim Il Sung - fundador da Coreia do Norte, sucedido por seu filho Kim Hong Il - um acordo entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, que se compromete a desmantelar seu programa nuclear militar em troca da construção de reatores civils.

-Agosto de 1998: teste de lançamento do Taepodong-1 acima do Japão, com o objetivo de colocar um satélite em órbita. A operação fracassa.

-Setembro de 1999: adiamento dos testes de mísseis de longo alcance devido à melhora das relações com Washington.

-12 de julho de 2000: fracasso das negociações com os Estados Unidos sobre os mísseis, depois que a Coreia do Norte exigiu um bilhão de dólares americanos para paralisar as exportações destes dois aparatos.

- Final de 2002: os Estados Unidos acusam a Coreia do Norte de desenvolver um programa secreto para obter urânio altamente enriquecido. A Coreia do Norte expulsa os inspectores da Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA) e se retira do Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP).

- Primeiros testes -

-3 de março de 2005: fim da prorrogação dos testes de mísseis de longo alcance, alegando uma política hostil por parte da administração Bush.

- Julho de 2006: testes de sete mísseis de longo alcance. Um deles (Taepdong-2) explode em pleno voo depois de 40 segundos. O Conselho de Segurança adota a resolução 1695, que pede o fim de qualquer atividade de mísseis balísticos.

- 9 de outubro de 2006: primeiro teste nuclear subterrâneo. Resolução 1718 do Conselho de Segurança, que pede o fim dos testes balísticos e nucleares.

- fevereiro de 2007: Pyongyang aceita desmantelar seu programa nuclear e receber inspetores da AIEA em troca de um milhão de toneladas de combustível e de que os Estados Unidos retirem a Coreia do Norte da lista de países terroristas.

- Abril de 2009: lançamento de um foguete de longo alcance que sobrevoa o Japão e cai no Pacífico, durante uma tentativa, segundo a Coreia do Norte, de colocar um satélite em órbita. Para Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul, trata-se de um teste do Taepodong-2. O Conselho de Segurança condena a operação e reforça as sanções. A Coreia do Norte abandona as negociações sobre seu programa nuclear.

- Maio e junho de 2009: segundo teste nuclear subterrâneo, muito mais potente. Resolução 1874 do Conselho de Segurança, que impõe sanções suplementares.

-18 de fevereiro de 2011: imagens de satélites mostram que a Coreia do Norte terminou de construir uma torre de lançamento em sua base da costa oeste, Tongchang-ri.

- 17 de dezembro de 2011: falece Kim Hong Il. Seu filho mais novo, Kim Jong Un, assume o poder.

-13 de abril de 2012: lançamento de foguete a partir da base de Tongchang-ri. O lançador se desintegra minutos depois da decolagem.

-12 de dezembro de 2012: êxito no lançamento de um foguete para oficialmente colocar em órbita um satélite civil de observação terrestre. É considerado um novo teste de míssil balístico.

-12 de fevereiro de 2013: terceiro teste nuclear subterrâneo.

- Mísseis de longo alcance -

-6 de janeiro de 2016: quarto teste nuclear subterrâneo. A Coreia do Norte afirma ter testado uma bomba de hidrogênio. Este fato é colocado em dúvida pelos especialistas.

-2 de março de 2016: o Conselho de Segurança impõe à Coreia do Norte as sanções mais duras até a data.

-9 de março de 2016: o dirigente norte-coreano, Kim Jong-Un, afirma que Pyongyang conseguiu miniaturizar uma ogiva termonuclear.

-8 de julho de 2016: Estados Unidos e Coreia do Sul anunciam a mobilização na Coreia do Sul do escudo antimísseis americano THAAD.

-3 de agosto de 2016: pela primeira vez, disparo de um míssil balístico em águas japonesas.

-24 de agosto de 2016: êxito no lançamento de míssil a partir de um submarino.

-5 de setembro de 2016: lançamento de três mísseis balísticos durante a reunião dos líderes do G20 na China.

-9 de setembro de 2016: quinto teste nuclear. Corea del Norte afirma que se trataba de una bomba de hidrógeno, lo que los especialistas ponen en duda.

-1o. de dezembro de 2016: a ONU endurece as sanções e limita as exportações norte-coreanas de carvão à China.

-12 de fevereiro de 2017: teste de um novo míssil balístico, que percorre 500 km antes de cair no Mar do Japão.

- 4 e 28 de julho de 2017: Pyongyang dispara dois mísseis balísticos intercontinentais capazes de atingir os Estados Unidos.

- 29 de agosto de 2017: em resposta às ameaças do presidente americano Donald Trump, a Coreia do Norte dispara um míssil que sobrevoa o Japão e cai no Pacífico. Segundo Seul, percorreu 2.700 kh a uma altura máxima de 550 km.

- 3 de setembro de 2017: a Coreia do Norte anuncia ter testado com êxito uma bomba de hidrogêneo capaz de ser montada em mísseis de longo alcance. Especialistas calcularam que a bomba era 16 vezes mais potente que a Hiroshima.

- 15 de setembro de 2017: a Coreia do Norte dispara um míssil balístico que sobrevoa o Japão e cai no meio do Pacífico,3.700 km a leste de seu ponto de partida, quase metade na direção do continente americano.

- 20 de novembro de 2017: os Estados Unidos declaram a Coreia do Norte Estado patrocinador do terrorismo, o que significa novas sanções.

- 29 de novembro: Pyongyang lança um novo míssil balístico, a partir da província de Pyongyang do Sul, e em direção leste, segundo o Estado-Maior sul-coreano.

Kim Jong Un proclama que a Coreia do Norte é um Estado nuclear.

- 2018: a diplomacia em ação -

- Em uma mensagem de Ano Novo, Kim surpreende o mundo ao anunciar a participação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de inverno programados de 9 a 25 de fevereiro em seu vizinho do sul.

- Final de março: Coreia do Norte e do Sul anunciam a realização de uma cúpula em 27 de abril, na fronteira entre os dois países.

Kim Jong Un recebe o diretor da CIA, Mike Pompeo, para preparar o encontro com Donald Trump no início de junho.

- 21 de abril: Kim Jong Un anuncia o cessar dos testes nucleares e o fechamento do sítio norte-coreano de testes nucleares.

 

Últimas Notícias

Premiação tem projeto de escola goiana entre os vencedores da etapa regional
Marlúcio Pereira propõe isenção de taxas para templos de cultos religiosos
Brasil tem mais de 2,5 milhões de professores
Polícia Ambiental busca jiboia desaparecida em prédio de Brasília
Justiça de Goiás bloqueia bens de Marconi Perillo e de ex-secretário
Partidos lançam frente de apoio à candidatura de Haddad
Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro
Polícia descobre autora de tratamento estético que matou mulher no Rio

MAIS NOTICIAS

 

Equipe de transição deve ser definida hoje à tarde, diz Caiado
 
 
ONS vai reforçar ações de segurança energética nas eleições e no Enem
 
 
Inflação medida pelo INPC sobe para 0,30% em setembro
 
 
Universidades particulares terão disciplina sobre primeira infância
 
 
Com Enem, horário de verão começa no dia 18 de novembro
 
 
Governo anuncia recursos de R$ 600 milhões para o ensino médio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212