Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Atenas é designada Capital Mundial do Livro em 2018 - Jornal Brasil em Folhas
Atenas é designada Capital Mundial do Livro em 2018


O Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais é comemorado hoje (23). A data foi decretada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como uma homenagem a importantes autores, como William Shakespeare, Miguel Cervantes e Inca Garcilaso de la Vega, que morreram nesta data.

A cidade de Atenas foi designada a Capital Mundial do Livro de 2018. Segundo a Unesco, a cidade foi escolhida como reconhecimento da qualidade de seus programas de apoio ao setor editorial, que têm facilitado o acesso aos livros pela população como um todo e, em especial, a migrantes e refugiados.

Todos os anos, a Unesco e as organizações internacionais que representam os principais setores da indústria do livro, como editores, livrarias e bibliotecas, selecionam uma cidade para ser a Capital Mundial do Livro até o dia 23 de abril do ano seguinte. As cidades nomeadas se comprometem a organizar atividades de leitura e de promoção de livros durante todo o ano.

Atenas é a 18ª cidade na lista de Capital Mundial do Livro. A relação inclui Bogotá, Buenos Aires, Madri, Beirute, Amsterdam e Nova Délhi. Nenhuma capital de língua portuguesa foi nomeada até o momento.

Direito

O tema do Dia Mundial do Livro de 2018 é Ler é meu direito!. O diretor-geral da Unesco, Audrey Azoulay, diz que os livros estão relacionados a algumas das liberdades humanas mais essenciais, como a liberdade de expressão e a liberdade de publicar.

“Essas liberdades são frágeis. Diante de muitos desafios, do questionamento aos direitos autorais e à diversidade cultural até as ameaças físicas que, em vários países, atingem autores, jornalistas e editores, essas liberdades também são negadas, ainda hoje, quando escolas são atacadas e quando manuscritos e livros são destruídos”, diz Azoulay, em mensagem divulgada pela comemoração da data.

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212