Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Acnur lamenta deportação de venezuelanos de Trinidad e Tobago - Jornal Brasil em Folhas
Acnur lamenta deportação de venezuelanos de Trinidad e Tobago


A Agência de Refugiados das Nações Unidas (Acnur) emitiu hoje (23) uma nota lamentando a decisão de Trinidad e Tobago de deportar neste fim de semana 82 venezuelanos que buscavam asilo no país. Dentre os deportados estavam solicitantes de asilo e cidadãos que tinham interesse em pedir abrigo no país caribenho.

O alto-comissário assistente da Acnur, Volker Tuerk, disse que o retorno forçado dos migrantes é motivo de grande preocupação. Muitos venezuelanos estavam à espera de uma decisão do governo sobre seus pedidos de asilo e outros pretendiam solicitar o recurso.

Para a agência da ONU, a deportação é uma quebra da lei internacional de refúgio. A Acnur já entrou em contato com autoridades de Trinidad e Tobago para pedir esclarecimentos sobre o processo legal que resultou na deportação.
Detidos

O grupo estava sob detenção na ilha caribenha e foi levado para fora do país no sábado. A Acnur pediu às autoridades do país que continue respeitando suas obrigações internacionais como signatários da Convenção sobre o Tratado dos Refugiados de 1951, e outros tratados internacionais.

A agência informou que continuará atuando com o governo de Trinidad e Tobago para reforçar a implementação de uma política de asilo.
Justiça

A Venezuela atravessa uma crise econômica e política que tem deixado a sua população com pouco acesso a comida, medicamentos, serviços sociais ou formas de subsistência.

A agência da ONU informa que 94 mil pessoas fugidas da Venezuela resolveram a sua situação legal no último ano, mas “centenas de milhares de venezuelanos continuam sem qualquer documentação ou permissão para permanecer legalmente nos países de asilo.”

A porta-voz da Acnur, Katerina Kitidi, disse que esta situação “torna estas pessoas particularmente vulneráveis ao tráfico, exploração, violência sexual, discriminação e xenofobia.” Segundo ela, ajudar estas pessoas é uma questão de justiça, porque “a Venezuela tem a tradição de acolher milhares de refugiados.”

Edição: Augusto Queiroz

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212