Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Com ritual xamânico, Maduro inicia campanha pela reeleição - Jornal Brasil em Folhas
Com ritual xamânico, Maduro inicia campanha pela reeleição


Com um ritual xamânico, que incluiu bênçãos e rezas, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, iniciou nesta segunda-feira (23) seus atos de campanha para as eleições de 20 de maio, prometendo tirar a economia do atoleiro.

Enfeitado com um penacho de penas pretas, marrons e brancas, um xamã pronunciou orações, com a mão direita posta sobre a cabeça de Maduro, e depois ungiu com água benta o governante e sua mulher, Cilia Flores.

Enquanto meninos indígenas cantavam e dançavam em círculos a seu redor, o casal presidencial sorveu a água, coletada - segundo o nativo - no Parque Nacional Canaima, enorme reservatório natural de 30.000 quilômetros quadrados no estado Bolívar (sur), fronteiriço com o Brasil.

Obrigado por me dar toda essa força, disse Maduro após a cerimônia, realizada em sua chegada a Bolívar, lar da etnia pemón.

De frente para uma enorme cascata em La Llovizna, parque da cidade de Puerto Ordaz, o xamã ofereceu sua bênção ao presidente para estar em paz com o senhor Deus e com o nome de (Hugo) Chávez, seu mentor falecido em 2013 após 14 anos no poder.

Crianças e jovens indígenas tocaram música tradicional venezuelana.

Algumas horas depois, o presidente liderou, em San Félix, zona popular na periferia de Puerto Ordaz, seu primeiro comício formal.

Há cinco anos, eu era um novato ferido, afirmou, referindo-se à morte de Chávez, depois da qual foi eleito.

Hoje sou um presidente com experiência!, clamou, diante de centenas de simpatizantes.

Ele prometeu uma revolução na economia no país, castigado pela hiperinflação, pela escassez de alimentos, de remédios e de produtos básicos.

Estados Unidos, União Europeia e vários países latino-americanos não reconhecem as eleições, apoiando a denúncia feita pela oposição sobre a falta de condições para sua realização.

Embora a MUD tenha se negado a apresentar candidatos, Henri Falcón, opositor dissidente do governo, decidiu se candidatar convencido de que capitalizará o que aponta como uma ampla insatisfação social.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212