Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Adiamento de reajuste de servidores reduziria gasto público em R$ 5 bi - Jornal Brasil em Folhas
Adiamento de reajuste de servidores reduziria gasto público em R$ 5 bi


O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Esteves Colnago, defendeu hoje (24) o adiamento do reajuste salarial dos servidores públicos em 2019. Segundo ele, essa medida possibilitaria uma economia de R$ 5 bilhões, de forma a dar ao próximo governo margem maior para o controle dos gastos.

“Se postergarmos o reajuste, ele abre [espaço] para outras despesas discricionárias [sobre as quais o governo tem margem de controle]”, disse o ministro durante a cerimônia de lançamento do Painel de Obras, criado para monitorar e controlar obras públicas de forma mais transparente.

O ministro argumentou que o gasto com servidores contribui para o montante de cerca de R$128 bilhões de custeio do governo. “Está sendo um desafio para o governo. Entre as cartas que podem ser adotadas [para amenizar esses gastos com custeio] está a postergação do aumento dos servidores, o que poderia gerar uma economia de R$ 5 bilhões para o próximo [governo]”.

Caso não tenha sucesso nessa empreitada, o governo trabalha com um plano B para economizar e se manter dentro do teto de gastos. “Além disso tem a [possibilidade de] reoneração da folha [de pagamento] e a de, tendo a eleição definida e com um presidente já eleito, voltarmos a discutir reforma da Previdência”, acrescentou Colnago.

A proposta de adiamento do reajuste dos servidores públicos tinha sido apresentada pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, no último sábado (21), em Washington. Guardia ressalvou que a decisão deve ficar para o momento em que o governo enviar a Lei Orçamentária Anual (LOA), em agosto.

Edição: Lidia Neves

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212