Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia tenta identificar mãe suspeita de abandonar bebê recém-nascido em lixeira, em Aparecida de Goiânia - Jornal Brasil em Folhas
Polícia tenta identificar mãe suspeita de abandonar bebê recém-nascido em lixeira, em Aparecida de Goiânia


Polícia Civil está fazendo diligências para tentar encontrar a mulher suspeita de abandonar o filho recém-nascido em uma lixeira do Jardim Esmeralda, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a delegada Caroline Braga, responsável pelo caso, imagens de câmeras de segurança que mostram mãe e filho minutos antes do crime já foram colhidas. Algumas testemunhas, que tiveram contato com a mulher, foram ouvidas.

Ainda de acordo com Caroline, as imagens só serão divulgadas após a conclusão do inquérito. Ela explica que depois de abandonar o bebê, pediu um transporte por aplicativo.

As testemunhas afirmaram ter visto a mulher em seguida afirmando que iria viajar para o interior de Goiás, mas não souberam dizer qual o destino.

"A mãe chegou a pé em uma distribuidora de bebidas e teria mencionado que iria para uma rodoviária com destino o interior do estado. Estamos averiguando essa informação tentando confirmar e identificar essa cidade e, o mais rápido possível, tentar identificar a genitora dessa criança”, afirma.

A polícia espera que a mulher se apresente espontaneamente e pontua que ela terá a identidade preservada. A priori, ela deve responder por abandono de incapaz, mas tudo vai depender de como a investigação irá tramitar.

"Todo contexto tem que ser verificado. Após a identificação da mãe, ela será ouvida e vamos ver se essa tipificação vai continuar", detalha.

Lixeira

O bebê foi encontrado em uma lixeira na última quarta-feira (18). A esteticista Valdirene Aparecida de Aleluia, de 46 anos, conta que foi alertada pela sobrinha que ouviu um gemido vindo do local, e chamou o Corpo de Bombeiros, que fez o resgate e levou o garoto para a Maternidade Marlene Teixeira.

“Ela disse que parecia o gemido de um gato. Quando minha mãe foi olhar, era um bebê. Ela ficou desesperada e eu fui ajudar. Chamei os bombeiros e tirei ele de dentro do lixo com cuidado e levei para dentro de casa porque estava abrindo o sol e começando a ventar”, contou.

A mulher relatou que o bebê não estava chorando, estava vestido e enrolado em uma manta com manchas de sangue. Apesar disso, aparentava estar bem. Depois de tirá-lo do local, ela aguardou a chegada dos bombeiros, como foi orientada pela corporação.

Um dia após dar entrada no hospital, o bebê, que foi registrado temporariamente como Samuel Henrique, teve alta e foi levado para um abrigo. Ele está aos cuidados da Secretaria Municipal de Assistência Social de Aparecida de Goiânia.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212