Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Parques temático e natural precisam de incentivo e segurança jurídica - Jornal Brasil em Folhas
Parques temático e natural precisam de incentivo e segurança jurídica


O ministro do Turismo, Vinicius Lummert, disse hoje (26) que incentivos e segurança jurídica para a criação, manutenção e prestação de serviços em parques temáticos e naturais ajudariam o Brasil a gerar uma receita de US$ 19 bilhões já em 2022, apenas com visitantes estrangeiros. Entre as mudanças defendidas pelo ministro, para que se atinja esse objetivo, está a abertura do capital de empresas aéreas para grupos estrangeiros; o estímulo a voos charter [mais baratos]; queda dos juros bancários e mudanças na estrutura tributária, de forma a estimular investimentos no setor; e concessões e parcerias público-privadas que possibilitem um maior número de aeroportos no país.

Apenas 16% do turismo internacional é voltado para a natureza. E, no Brasil, 66% do território nacional é coberto por áreas protegidas e reservas naturais. Parques naturais e temáticos produzem muito turismo. O principal problema hoje é o ambiente jurídico para o desenvolvimento dessas áreas, em especial dos parques naturais, que são poucos explorados por falta de concessões ao serviço privado”, disse o ministro durante o progarma Por Dentro do Governo, da TV NBR.

Para o ministro, diante da limitação de recursos, concessões e parcerias público-privadas (PPPs) são necessárias para incentivar o setor. Lummert defendeu que as concessões de serviços devem ser ampliadas em parques naturais. “Temos que facilitar essas concessões para que sejam oferecidos serviços como hospedagens e até mesmo safáris, por exemplo. Em alguns casos seria interessante até mesmo criar parques temáticos também em parques naturais”.

“Os parques naturais norte-americanos recebem anualmente 330 milhões de visitantes. No Brasil, com uma área três vezes maior recebe 9 milhões de visitantes por ano”, argumentou após a participação no programa.

Ainda segundo o ministro, 6,6 milhões de turistas estrangeiros injetaram quase US$ 7 bilhões na economia do país em 2017. “É um setor importante para a economia, que corresponde [direta e indiretamente] a 8,7% do Produto Interno Bruto (PIB). Ele cresce 4% ao ano, enquanto a economia brasileira cresce 1,5%. O turismo gera mais de 7 milhões de empregos. Ano passado, mais de um quarto dos empregos gerados estavam relacionados ao setor.

“O país precisa compreender isso politicamente, e superar inclusive os problemas de fundo ideológico que fazem muitos brasileiros tratarem turismo como inimigo da natureza”, acrescentou.

O ministro defendeu também a ampliação do período de validade da portaria do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços que reduz o imposto sobre produtos industrializados incidente sobre a importação de equipamentos para parques temáticos. Essa redução, que tem validade até o dia 6 de outubro, foi possível com a reclassificação desses produtos como bens de capital (e não mais de consumo).

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE