Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Obama escolhe juiz moderado para Suprema Corte, republicanos rejeitam - Jornal Brasil em Folhas
Obama escolhe juiz moderado para Suprema Corte, republicanos rejeitam


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, escolheu Merrick Garland como novo juiz da Suprema Corte do país nesta quarta-feira, optando por um centrista para tentar vencer a resistência dos republicanos no Senado, mas ainda assim a oposição logo se voltou contra a decisão do presidente democrata.

Garland, de 63 anos, foi selecionado para substituir o conservador Antonin Scalia, que morreu em 13 de fevereiro depois de muitos anos no tribunal. O nativo de Chicago atuou como principal juiz da influente Corte de Apelações do Circuito do Distrito de Columbia e foi um promotor elogiado por republicanos e democratas no passado.

A indicação dará ensejo a uma disputa política acirrada, já que os republicanos do Senado, que controlam a casa, prometeram não realizar audiências de confirmação nem votações diretas de nenhum indicado de Obama. O cargo vitalício exige uma confirmação do Senado.

Os republicanos, que esperam que um candidato de seu partido vença a eleição presidencial do dia 8 de novembro, estão exigindo que Obama deixe a vaga desocupada para que seu sucessor, que assume em janeiro do ano que vem, faça a escolha.

Em uma cerimônia no Jardim Rosado da Casa Branca, Obama disse que, se os senadores republicanos se recusarem a dar a Garland a devida chance em uma audiência, não será somente uma abdicação de uma tarefa constitucional do Senado, mas irá indicar um processo de indicação e confirmação de juízes que não terá conserto.

Obama afirmou que tal postura iria minar a reputação da Suprema Corte e a fé no sistema de justiça norte-americano. Nossa democracia, em última instância, irá sofrer também, disse.

Sem Scalia, a mais alta instância do Judiciário está dividida entre quatro juizes liberais e quatro conservadores. O escolhido de Obama pode inclinar o tribunal para a esquerda pela primeira vez em décadas, o que pode afetar veredictos em temas polêmicos, como o direito ao aborto, o direito de posse de armas e os gastos políticos.

Obama disse que se espera que a Suprema Corte esteja acima da política e que deseja que ela continue assim.

Em um momento no qual nossa política está tão polarizada, em um momento no qual normas e hábitos da retórica, da cortesia e da civilidade políticas são tratados com tanta frequência como se fosse dispensáveis, este é precisamente o momento em que devemos jogar limpo, e tratar o processo de indicação de um juiz da Suprema Corte com a seriedade e o cuidado que ela merece.

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE