Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tiroteio na Rocinha deixa moradores sem luz há mais de 24 horas - Jornal Brasil em Folhas
Tiroteio na Rocinha deixa moradores sem luz há mais de 24 horas


Moradores da favela da Rocinha nos bairros da Gávea e de São Conrado, zona sul do Rio, com mais de 200 mil moradores, estão sem luz desde a manhã de ontem (1º), depois que tiros atingiram transformadores de energia nas áreas da Roupa Suja e Dionéia, na comunidade. A Light informou que um trecho foi restabelecido, mas alguns clientes estão sem energia há mais de 24 horas.

De acordo com a concessionária “estamos trabalhando para substituir o equipamento e restabelecer a energia”.

Ontem, homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar foram atacados por criminosos na região conhecida como “Roupa Suja”, na parte alta da favela. Houve um tiroteio intenso e disparos de armas pesadas, principalmente fuzis atingiram transformadores de energia e cabos de média tensão da concessionária de energia. Como o clima era de insegurança, as equipes de reparo da Light não conseguiram fazer os reparos necessários. Em algumas ruas o serviço foi normalizado com as equipes de rua acessando à Rocinha.

Por medida de segurança, devido ao tiroteio, a Autoestrada Lagoa-Barra ficou interdita por aproximadamente 30 minutos. De acordo com a Polícia Militar, não houve prisões ou feridos no conflito.

O policiamento na comunidade da Rocinha é reforçado diariamente com as tropas de elite da Polícia Militar desde setembro do ano passado, após a guerra entre as quadrilhas de Antonio Bonfim Lopes, o “Nem da Rocinha” e de Rogério Avelino de Souza, o “Rogério 157” que lutam pelo domínio do tráfico de drogas na comunidade. Devido aos tiroteios diários, as Forças Armadas foram chamadas pelo governo do Rio para atuar na comunidade. Depois de uma semana de ocupação, os militares deixaram a região e o patrulhamento ficou a cargo da Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha, com reforço das tropas de elite da corporação.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212