Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo pode liberar recursos para vítimas de desabamento em São Paulo - Jornal Brasil em Folhas
Governo pode liberar recursos para vítimas de desabamento em São Paulo


O presidente Michel Temer disse hoje (2) que o governo federal poderá liberar recursos para a cidade de São Paulo em apoio às vítimas do desabamento do prédio Wilson Paes de Almeida, ocorrido na madrugada de terça-feira (1º) no Largo do Paisandu, no centro da capital paulista. O acidente deixou várias famílias desalojadas e os bombeiros ainda buscam por desaparecidos. O presidente não detalhou quanto seria, nem a destinação exata dos recursos.

Pouco antes de receber o presidente do Suriname, Desiré Bouterse, no Palácio do Itamaraty, Temer disse aos jornalistas que o Ministério da Integração está cuidando das medidas a serem tomadas depois do incêndio de ontem. “Se for necessário, liberaremos [os recursos]. Certamente será necessário”, afirmou Temer.

Questionado se o Congresso Nacional vai conseguir aprovar o projeto que libera crédito para pagamento de empréstimos da Venezuela e de Moçambique com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Temer informou que os líderes dos partidos governistas estão se esforçando para aprovar a matéria ainda hoje. Ele acrescentou que, se não der para votar hoje, ficará para semana que vem.

Acordos com Suriname

Temer recebeu Bouterse no Palácio do Planalto, onde os presidentes assinaram seis atos de cooperação em diferentes áreas, como segurança, educação e agricultura.

Em seguida, Temer ofereceu almoço em homenagem ao presidente surinamês no Itamaraty.

No tradicional brinde que antecede o almoço, Temer reiterou que o país vizinho, onde existem algumas comunidades de brasileiros, é um importante parceiro do Brasil, tanto na área econômica quanto na cultural e que a visita faz parte de uma agenda bilateral que foi intensa no último ano. “Temos o compromisso de trabalhar juntos em nome da dimensão humana do nosso relacionamento”, afirmou o presidente brasileiro.

O Suriname faz fronteira com o Brasil na Região Norte e mantém tradicional agenda de cooperação técnica e na área de defesa.

O comércio entre os países alcançou no ano passado o volume de US$ 40,1 milhões.

Desabamento

À saída do Itamaraty, o presidente informou que ainda hoje deve ligar para o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus, para saber que tipo de apoio será necessário em São Paulo. “Eu vou ligar agora para verificar qual é o auxílio, porque ele está em contato com a Defesa Civil do estado e do município. Mas a ordem é que, o quer for preciso, vamos fazer. O que eu determinei foi que se desse toda a assistência necessária”, disse Temer.

Ao comentar as críticas que recebeu de alguns manifestantes ao visitar ontem o local do desabamento, Temer disse que não se incomodou e classificou a visita de um gesto de autoridade diante de “uma tragédia das mais dramáticas com gente muito carente e pobre”.

“Eu estando em São Paulo e não comparecendo lá seria objeto de críticas; vocês [jornalistas] estariam fazendo a pergunta ao reverso. Eu sabia que, indo lá, teria alguma hostilização, mas eu não me incomodei.(..). O mal seria eu não revelar a autoridade de presidente temeroso de uma ou outra hostilidade, que sempre é negativa, não é útil. Acho que o Brasil precisa tomar critérios de educação cívica, mas eu não me incomodei minimamente com isso”, afirmou Temer.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212